Municípios do Cuanza Norte distribuem sabão nas escolas

  • Produção de sabão
Ndalatando – Oito dos dez municípios da província do Cuanza Norte concluiram a produção e distribuição de sabão nas escolas.

De acordo com o responsável do departamento para o Ensino do gabinete provincial da Educação no Cuanza Norte, António da Costa, o processo continua em função do  número de escolas e alunos nos municípios de Cazengo e Ambaca, os únicos onde está por concluir a produção e disrtribuição.

Sem apontar as quantidades de sabão já produzidas, António da Costa precisou que a província do Cuanza Norte tem uma quota de produção prevista de 19 mil 360 barras de sabão artesanal, durante todo o processo.

António da Costa, que falava à ANGOP, esclareceu que a produção e distribuição de sabão artesanal está a contribuir para o reforço das medidas de segurança nas escolas do ensino primário, sobretudo nas instituições inseridas no Projecto Aprendizagem para Todos (PAT).

O Projecto Aprendizagem Para Todos (PAT) é uma iniciativa do Ministério da Educação, com o apoio do Banco Mundial (BM), com a finalidade de fortalecer a qualidade do ensino primário nas 18 províncias do país, através da formação de professores.

A produção do detergente, informou, iniciou, em Janeiro do ano em curso, nos dez municípios e conta com cerca de 60 especialistas, no âmbito das acções de combate à Covid-19.

Neste âmbito, foram constituídos, em cada município, um centro de produção de sabão.

Inserido no plano de emergência do sector da Educação, para prevenir e combater o novo coronavírus, a província do Cuanza Norte beneficiou de 12 milhões de kwanzas.

A garantia da intensidade e frequência das actividades de limpeza e desinfecção das escolas, alunos, professores e outros funcionários, bem como melhorar as práticas de higiene constituem os objectivos desta iniciativa.

Além da produção do detergente, António da Costa referiu que o Governo da província, administrações municipais e gabinete povincial da Educação têm distribuído álcool em gel, água, bem como detergentes para o processo de higienização das instituições escolares e protecção dos alunos, professores e funcionários.

De acordo com o responsável do departamento para o Ensino do gabinete provincial da Educação no Cuanza Norte, António da Costa, o processo continua em função do  número de escolas e alunos nos municípios de Cazengo e Ambaca, os únicos onde está por concluir a produção e disrtribuição.

Sem apontar as quantidades de sabão já produzidas, António da Costa precisou que a província do Cuanza Norte tem uma quota de produção prevista de 19 mil 360 barras de sabão artesanal, durante todo o processo.

António da Costa, que falava à ANGOP, esclareceu que a produção e distribuição de sabão artesanal está a contribuir para o reforço das medidas de segurança nas escolas do ensino primário, sobretudo nas instituições inseridas no Projecto Aprendizagem para Todos (PAT).

O Projecto Aprendizagem Para Todos (PAT) é uma iniciativa do Ministério da Educação, com o apoio do Banco Mundial (BM), com a finalidade de fortalecer a qualidade do ensino primário nas 18 províncias do país, através da formação de professores.

A produção do detergente, informou, iniciou, em Janeiro do ano em curso, nos dez municípios e conta com cerca de 60 especialistas, no âmbito das acções de combate à Covid-19.

Neste âmbito, foram constituídos, em cada município, um centro de produção de sabão.

Inserido no plano de emergência do sector da Educação, para prevenir e combater o novo coronavírus, a província do Cuanza Norte beneficiou de 12 milhões de kwanzas.

A garantia da intensidade e frequência das actividades de limpeza e desinfecção das escolas, alunos, professores e outros funcionários, bem como melhorar as práticas de higiene constituem os objectivos desta iniciativa.

Além da produção do detergente, António da Costa referiu que o Governo da província, administrações municipais e gabinete povincial da Educação têm distribuído álcool em gel, água, bem como detergentes para o processo de higienização das instituições escolares e protecção dos alunos, professores e funcionários.