Comunidade de Ngunza Samba com uma nova escola

  • Escola do ensino primário comandante Dangereux ,localidade Ngunza Samba
Quilenda - Cerca de 500 alunos da comunidade de Ngunza Samba, município da Quilenda (Cuanza Sul), beneficiam, a partir de hoje, sexta feira, de uma escola de sete salas de aulas, constatou a ANGOP.

A escola, construida no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), comporta secretaria geral, sala dos professores e de aulas, casa de banho, entre outros compartimentos, tendo orçado em Kz 82 milhões 166 mil 670 Kwanzas e 40 cêntimos.

A construção da escola coube às empresas Empreendimento Sociedade EMABAF e JL-Safula Lda.

Na inauguração, o administrador municipal da Quilenda, Darci Afonso, disse que a escola vai proporcionar maior dignidade aos alunos, que antes estudavam em condições precárias.

Referiu que a administração local vai, no âmbito do PIIM, continuar a construir infra-estruturas sociais, com vista a oferecer melhores condições de vida às comunidades.

Numa mensagem, os alunos agradeceram o gesto do governo e garantem cuidar da escola, que conta com 10 professores.

Com este estabelecimento, eleva-se para 32 o número de escolas na localidade.

Já o soba da comunidade, Morais Silveira, solicitou também a construção de centros médicos e de um sistema de captação de água, por forma a minorar a carência actualmente existente.

No global, o PIIM na Quilenda conta com nove projectos, sendo duas escolas, de sete salas de aulas, a ampliação do edifício da Administração Municipal, a terraplanagem de 15 quilómetros de estradas, a aquisição de dois grupos geradores, a operacionalização de serviços básicos, entre outros.

O PIIM na Quilenda está avaliado em Kz 924 milhões, dos quais já foram pagos, aos empreiteiros e prestadoras de serviços, Kz 550 milhões 276 mil 358 Kwanzas e 22 cêntimos.

A escola, construida no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), comporta secretaria geral, sala dos professores e de aulas, casa de banho, entre outros compartimentos, tendo orçado em Kz 82 milhões 166 mil 670 Kwanzas e 40 cêntimos.

A construção da escola coube às empresas Empreendimento Sociedade EMABAF e JL-Safula Lda.

Na inauguração, o administrador municipal da Quilenda, Darci Afonso, disse que a escola vai proporcionar maior dignidade aos alunos, que antes estudavam em condições precárias.

Referiu que a administração local vai, no âmbito do PIIM, continuar a construir infra-estruturas sociais, com vista a oferecer melhores condições de vida às comunidades.

Numa mensagem, os alunos agradeceram o gesto do governo e garantem cuidar da escola, que conta com 10 professores.

Com este estabelecimento, eleva-se para 32 o número de escolas na localidade.

Já o soba da comunidade, Morais Silveira, solicitou também a construção de centros médicos e de um sistema de captação de água, por forma a minorar a carência actualmente existente.

No global, o PIIM na Quilenda conta com nove projectos, sendo duas escolas, de sete salas de aulas, a ampliação do edifício da Administração Municipal, a terraplanagem de 15 quilómetros de estradas, a aquisição de dois grupos geradores, a operacionalização de serviços básicos, entre outros.

O PIIM na Quilenda está avaliado em Kz 924 milhões, dos quais já foram pagos, aos empreiteiros e prestadoras de serviços, Kz 550 milhões 276 mil 358 Kwanzas e 22 cêntimos.