Cuito reduz para 50 número de escolas precárias

Cuito – O município do Cuito, capital da província do Bié, reduziu de 67 para 50 o número de escolas ainda com condições precárias, informou o Administrador municipal, Abel Guerra Paulo.

O responsável teceu estas considerações à Angop, pouco depois da inauguração, hoje, sábado, de uma escola do primeiro ciclo de 12 salas de aulas nº 41- 17 de Setembro no Bairro Militar, em acto orientado pelo governador provincial, Pereira Alfredo.

De acordo com Abel Guerra Paulo, há cerca de 17 anos que mais de mil e cinquenta alunos desta escola estudavam em turmas improvisadas no interior de uma Unidade Militar da 4ª Divisão de Infantaria Motorizada do Bié.

Segundo o administrador do Cuito, o governo do Bié está paulatinamente a resolver os problemas das populações fruto da aposta nos sectores da educação, saúde, energia e águas.

A nível do Cuito, existem perto de 35 mil alunos fora do sistema de ensino, pelo que até final deste ano poderão ser entregues mais cinco novas escolas com sete e doze salas de aulas, respectivamente.

O município controla 161 mil alunos matriculados da iniciação a 13ª classe, distribuídos  por 168 escolas assegurados por 4.329 professores.

Na ocasião, o governador Pereira Alfredo disse que a empreitada, orçada em 220 milhões de Kwanzas, foi construída inicialmente no âmbito do Plano de Investimentos Públicos (PIP), mas dada a insuficiência de verbas foi inscrita no actual Plano de Integrado de Intervenção aos Municípios (PIIM).

Até finais de 2021, segundo o governador, a província vai beneficiar de 450 novas salas de aulas, através da construção em curso de 50 escolas de 7,12 e 24 salas.

O responsável teceu estas considerações à Angop, pouco depois da inauguração, hoje, sábado, de uma escola do primeiro ciclo de 12 salas de aulas nº 41- 17 de Setembro no Bairro Militar, em acto orientado pelo governador provincial, Pereira Alfredo.

De acordo com Abel Guerra Paulo, há cerca de 17 anos que mais de mil e cinquenta alunos desta escola estudavam em turmas improvisadas no interior de uma Unidade Militar da 4ª Divisão de Infantaria Motorizada do Bié.

Segundo o administrador do Cuito, o governo do Bié está paulatinamente a resolver os problemas das populações fruto da aposta nos sectores da educação, saúde, energia e águas.

A nível do Cuito, existem perto de 35 mil alunos fora do sistema de ensino, pelo que até final deste ano poderão ser entregues mais cinco novas escolas com sete e doze salas de aulas, respectivamente.

O município controla 161 mil alunos matriculados da iniciação a 13ª classe, distribuídos  por 168 escolas assegurados por 4.329 professores.

Na ocasião, o governador Pereira Alfredo disse que a empreitada, orçada em 220 milhões de Kwanzas, foi construída inicialmente no âmbito do Plano de Investimentos Públicos (PIP), mas dada a insuficiência de verbas foi inscrita no actual Plano de Integrado de Intervenção aos Municípios (PIIM).

Até finais de 2021, segundo o governador, a província vai beneficiar de 450 novas salas de aulas, através da construção em curso de 50 escolas de 7,12 e 24 salas.