FECUAN desmente pedido de patrocínio

  • Campus Universitário
Luanda - A Faculdade de Economia (FECUAN) da Universidade Agostinho Neto negou, nesta quarta-feira, qualquer envolvimento na realização de uma Conferência sobre Reestruturação da Economia Angolana no período Pós-Covid-19.

Segundo o porta-voz da Universidade Agostinho Neto, Arlindo Isabel, trata-se de um falso evento, que anuncia como convidado de honra o Presidente da República, João Lourenço.

Conforme o responsável, que confirma uma nota da FECUAN com o mesmo teor de desmentido, a suposta actividade é promovida por um grupo de "indivíduos burladores já identificados.

Os mesmos, explica, têm usado o nome da Faculdade e dos seus responsáveis para solicitar patrocínio financeiro a várias instituições públicas e privadas, sob pretexto da conferência.

Por conseguinte, desmente o envio de uma carta convite da faculdade, sublinhando que não se efectuou qualquer pedido de patrocínio.
 
As cartas enviadas pelo grupo, le-se na nota da faculdade, distanciam-se da forma de apresentação dos documentos usados na instituição, desde a estrutura, o modo de apresentação e a qualificação do Decano.
 
Os responsáveis pela falsificação dos documentos que solicitam os patrocínios em nome da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto já se encontram sob cuidado das instituições judiciárias.

No seu documento, a Faculdade de Economia diz que continuará   pautar por uma relação muito próxima com as instituições públicas e privadas destinatárias dos seus serviços de ensino universitário da economia e da gestão.

 

Segundo o porta-voz da Universidade Agostinho Neto, Arlindo Isabel, trata-se de um falso evento, que anuncia como convidado de honra o Presidente da República, João Lourenço.

Conforme o responsável, que confirma uma nota da FECUAN com o mesmo teor de desmentido, a suposta actividade é promovida por um grupo de "indivíduos burladores já identificados.

Os mesmos, explica, têm usado o nome da Faculdade e dos seus responsáveis para solicitar patrocínio financeiro a várias instituições públicas e privadas, sob pretexto da conferência.

Por conseguinte, desmente o envio de uma carta convite da faculdade, sublinhando que não se efectuou qualquer pedido de patrocínio.
 
As cartas enviadas pelo grupo, le-se na nota da faculdade, distanciam-se da forma de apresentação dos documentos usados na instituição, desde a estrutura, o modo de apresentação e a qualificação do Decano.
 
Os responsáveis pela falsificação dos documentos que solicitam os patrocínios em nome da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto já se encontram sob cuidado das instituições judiciárias.

No seu documento, a Faculdade de Economia diz que continuará   pautar por uma relação muito próxima com as instituições públicas e privadas destinatárias dos seus serviços de ensino universitário da economia e da gestão.