Governadora exige rigor no processo educativo

  • Governadora do Cunene, Gerdina Ulipamwe Didalelwa
Ondjiva – A governadora da província do Cunene, Gerdina Didalelwa, exigiu, nesta segunda-feira, maior rigor no processo educativo, com vista à formação de quadros qualificados.

Cunene conta com 868 escolas, sendo 792 do ensino primário, 56 do primeiro ciclo e 20 do segundo. Possui 235 mil 107 alunos e seis mil 298 professores.

Ao falar na tomada de posse de 11 gestores escolares nos municípios do Cuanhama e Ombadja, Gerdina Didalelwa, disse que a qualidade de ensino e aprendizagem passa por professores formados e qualificados, para transmitirem aos alunos os conhecimentos exigidos.

A governante informou que estes pressupostos passam igualmente pelo reforço de meios pedagógicos modernos, bem como pela elevação dos níveis de organização e gestão das escolas.

Disse ser necessário transformar as escolas em verdadeiros viveiros de conhecimentos e de aprendizagem, para que no final de cada ano lectivo os alunos saiam qualificados, para darem continuidade aos desafios de  desenvolvimento do país.

A governante pediu ainda aos gestores escolares maior fiscalização e reforço da observância das medidas de prevenção contra a Covid-19, que passa pela lavagem das mãos, uso de máscaras, para que as escolas não se tornem em lugares de contaminação.

Cunene conta com 868 escolas, sendo 792 do ensino primário, 56 do primeiro ciclo e 20 do segundo. Possui 235 mil 107 alunos e seis mil 298 professores.

Ao falar na tomada de posse de 11 gestores escolares nos municípios do Cuanhama e Ombadja, Gerdina Didalelwa, disse que a qualidade de ensino e aprendizagem passa por professores formados e qualificados, para transmitirem aos alunos os conhecimentos exigidos.

A governante informou que estes pressupostos passam igualmente pelo reforço de meios pedagógicos modernos, bem como pela elevação dos níveis de organização e gestão das escolas.

Disse ser necessário transformar as escolas em verdadeiros viveiros de conhecimentos e de aprendizagem, para que no final de cada ano lectivo os alunos saiam qualificados, para darem continuidade aos desafios de  desenvolvimento do país.

A governante pediu ainda aos gestores escolares maior fiscalização e reforço da observância das medidas de prevenção contra a Covid-19, que passa pela lavagem das mãos, uso de máscaras, para que as escolas não se tornem em lugares de contaminação.