Lançada obra académica “Passos para a Reforma”

Luanda - O livro académico e motivacional intitulado “Passos para a Reforma”, do autor António Matomina, foi lançado, nesta sexta-feira, em Luanda, com o objectivo de aclarar aos cidadãos de forma simples os conceitos de reforma e aposentadoria.

Em entrevista à Angop, o autor, licenciado em psicologia motivacional, referiu que muitos cidadãos entendem que a reforma é a fase somente de transição do momento laboral para o momento de descanso.

António Matomina explica que o livro vem fazer com que os funcionários possam entender que a reforma é um percurso e não uma fase terminal.

“No momento em que a empresa dá ferramenta (conhecimento) aos funcionários para que possam servir bem, neste momento está a reformá-lo ou a torna-lo novo”, sublinhou.

António Matomina explica que depois do funcionário adquirir novas competências durante o seu vinculo com a empresa poderá com o conhecimento atribuído contribuir positivamente para a sociedade, deixando de lado que a reforma não é a inutilidade da pessoa.

No que se refere a reforma no contexto nacional, António Matomina esclarece que falta comunicação, mas que o livro procura facilitar a ligação e fazer chegar as pessoas conhecimentos úteis para o presente e o futuro dos cidadãos em matérias desta natureza rumo a uma juventude reformada e uma velhice excelente.

Durante a apresentação do livro, a poesia fez parte, levando de forma eficaz tudo que o livro de carácter académico e motivacional tende a informar aos cidadãos sobre a necessidade de se reinventar na aposentadoria para atingir o êxito.

A obra já nas bancas, conta com ilustrações que facilitam a compreensão, 96 páginas e uma tiragem de 1000 exemplar.       

 

Em entrevista à Angop, o autor, licenciado em psicologia motivacional, referiu que muitos cidadãos entendem que a reforma é a fase somente de transição do momento laboral para o momento de descanso.

António Matomina explica que o livro vem fazer com que os funcionários possam entender que a reforma é um percurso e não uma fase terminal.

“No momento em que a empresa dá ferramenta (conhecimento) aos funcionários para que possam servir bem, neste momento está a reformá-lo ou a torna-lo novo”, sublinhou.

António Matomina explica que depois do funcionário adquirir novas competências durante o seu vinculo com a empresa poderá com o conhecimento atribuído contribuir positivamente para a sociedade, deixando de lado que a reforma não é a inutilidade da pessoa.

No que se refere a reforma no contexto nacional, António Matomina esclarece que falta comunicação, mas que o livro procura facilitar a ligação e fazer chegar as pessoas conhecimentos úteis para o presente e o futuro dos cidadãos em matérias desta natureza rumo a uma juventude reformada e uma velhice excelente.

Durante a apresentação do livro, a poesia fez parte, levando de forma eficaz tudo que o livro de carácter académico e motivacional tende a informar aos cidadãos sobre a necessidade de se reinventar na aposentadoria para atingir o êxito.

A obra já nas bancas, conta com ilustrações que facilitam a compreensão, 96 páginas e uma tiragem de 1000 exemplar.