Mais de dez mil candidatos para 650 vagas de auxiliares de limpeza

Huambo – Dez mil e 862 candidatos estão inscritos na província do Huambo para concorrerem as 650 vagas disponíveis para auxiliares de limpeza, cujos exames iniciaram hoje.

O concurso público,   aberto pelo Ministério da Educação no dia 11 de Janeiro, visa responder às necessidades de melhoria da higiene nas instituições escolares, que se agudizaram com o surgimento da Covid-19 no país, em Março de 2020.

A informação foi prestada hoje, terça-feira, à imprensa, pelo director do Gabinete da Educação na província do Huambo, Celestino Piedade Chiquela, assegurando estarem criadas as condições para a realização dos exames, na modalidade de entrevistas.

Disse que as provas serão realizadas em cada um dos 11 municípios, com o Cachiungo a ser o primeiro, e vai decorrer até ao dia 26 desde mês, com a avaliação dos candidatos do  município do Huambo.

Avançou que o município do Huambo é o que mais candidatos inscreveu, com um total de cinco mil e 655 concorrentes, seguido do Bailundo com mil, ao passo que os demais apresentam cifras que vão dos 350 aos 500 concorrentes.

Celestino Piedade Chiquela reiterou o compromisso de garantir  a transparência do concurso, lembrando que serão apenas admitidos, aqueles que reunirem os requisitos exigidos e que sejam capazes de contribuir para melhoria dos serviços de higiene nas escolas.

As 650 vagas disponíveis para esta região vão suprir apenas 20 por cento das necessidades da província, que carece de, pelo menos, três mil auxiliares de limpeza, para tornar as escolas mais higiénicas.

Desta cifra, 66 estão destinadas para o município do Bailundo, 71 para Caála, Ecunha (45), Huambo (114), Cachiungo (64), Londuimbali (62), Longonjo (43), Chicala-Cholohanga (46), Chinenje (40), Mungo (42) e Ucuma, com 56.

Actualmente a província conta com 206 auxiliares, 171 dos quais colocados em escolas do ensino primário e 35 do ensino secundário.

No presente ano lectivo 2020/2021, foram matriculados um milhão, 29 mil e 681 alunos do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário, contra 933 mil 609, em 2019, com uma taxa de crescimento de 9,10 por cento.

O concurso público,   aberto pelo Ministério da Educação no dia 11 de Janeiro, visa responder às necessidades de melhoria da higiene nas instituições escolares, que se agudizaram com o surgimento da Covid-19 no país, em Março de 2020.

A informação foi prestada hoje, terça-feira, à imprensa, pelo director do Gabinete da Educação na província do Huambo, Celestino Piedade Chiquela, assegurando estarem criadas as condições para a realização dos exames, na modalidade de entrevistas.

Disse que as provas serão realizadas em cada um dos 11 municípios, com o Cachiungo a ser o primeiro, e vai decorrer até ao dia 26 desde mês, com a avaliação dos candidatos do  município do Huambo.

Avançou que o município do Huambo é o que mais candidatos inscreveu, com um total de cinco mil e 655 concorrentes, seguido do Bailundo com mil, ao passo que os demais apresentam cifras que vão dos 350 aos 500 concorrentes.

Celestino Piedade Chiquela reiterou o compromisso de garantir  a transparência do concurso, lembrando que serão apenas admitidos, aqueles que reunirem os requisitos exigidos e que sejam capazes de contribuir para melhoria dos serviços de higiene nas escolas.

As 650 vagas disponíveis para esta região vão suprir apenas 20 por cento das necessidades da província, que carece de, pelo menos, três mil auxiliares de limpeza, para tornar as escolas mais higiénicas.

Desta cifra, 66 estão destinadas para o município do Bailundo, 71 para Caála, Ecunha (45), Huambo (114), Cachiungo (64), Londuimbali (62), Longonjo (43), Chicala-Cholohanga (46), Chinenje (40), Mungo (42) e Ucuma, com 56.

Actualmente a província conta com 206 auxiliares, 171 dos quais colocados em escolas do ensino primário e 35 do ensino secundário.

No presente ano lectivo 2020/2021, foram matriculados um milhão, 29 mil e 681 alunos do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário, contra 933 mil 609, em 2019, com uma taxa de crescimento de 9,10 por cento.