Missão do Bongo quer tornar-se referência na formação de quadros

Longonjo – A Missão do Bongo, afecta à Igreja Adventista do 7º Dia, procura tornar-se, a médio prazo, numa referência nacional no domínio da formação de quadros, com a construção de um campus universitário, apurou hoje a Angop.

A infra-estrutura, com a capacidade para albergar mais de três mil estudantes em 40 salas de aula, vai dispor, igualmente, de 40 casas para professores e funcionários administrativos, dez laboratórios, quadras desportivas, dormitórios para a população estudantil, bibliotecas físicas e virtuais.

O reitor da Universidade Adventista do 7º Dia, pastor Domingos Lourenço Suquina, disse à Angop, esta sexta-feira, que o projecto está dividido em três fases, sendo a primeira ligada a construção das 40 salas de aula, área administrativa, internatos e refeitórios, enquanto a segunda tem a ver com a construção de residências para os trabalhadores, docentes e obreiros.

A terceira fase, conforme o responsável, compreende a construção de um templo, quadras desportivas, piscina olímpica e um campo de futebol, para incentivar a prática desportiva aos estudantes dos cinco cursos de licenciatura a serem ministrados (Teologia, Economia, Ciências da Computação, Enfermagem e Ciências da Educação).

O pastor Domingos Lourenço Suquina informou que até ao momento foram aprovadas duas fases importantes para a legalização desta instituição da Missão Adventista, pelo Estado angolano.

Disse que a primeira fase da aprovação tem a ver com a idoneidade do projecto e a segunda com alguns aspectos do curso de teologia, enquanto se aguarda pelo reconhecimento por parte do Conselho de Ministros e a posterior publicação em Diário da República, do Instituto Superior Adventista do 7º Dia.

O pastor Domingos Lourenço Suquina ressaltou que o alcance desse desiderato será inequivocamente a “cereja em cima do bolo”, por responder às exigências do século XXI no capítulo da formação de quadros de excelência, do ponto de vista académico-científico, moral e espiritual.

Acrescentou que a Igreja Adventista quer, com este projecto, contribuir na valorização da dignidade humana, apostando na formação de qualidade, capaz de dotá-los de competências técnicas, científicas e académicas que facilitem a rápida inserção e adaptação no mercado de trabalho.

Com um investimento global acima dos 50 milhões de dólares norte-americanos, disse que o projecto tem um prazo de execução de dez anos e será construído numa área de 190 hectares, com a inclusão de centros de investigação científica.

Localizada no município do Longonjo, 64 quilómetros a Oeste da cidade do Huambo, a Missão Adventista do Bongo foi fundada em 1924 pelo Missionário James Delmer Baker, tendo sido destruída em Julho de 1975, em consequência do conflito armado.

A infra-estrutura, com a capacidade para albergar mais de três mil estudantes em 40 salas de aula, vai dispor, igualmente, de 40 casas para professores e funcionários administrativos, dez laboratórios, quadras desportivas, dormitórios para a população estudantil, bibliotecas físicas e virtuais.

O reitor da Universidade Adventista do 7º Dia, pastor Domingos Lourenço Suquina, disse à Angop, esta sexta-feira, que o projecto está dividido em três fases, sendo a primeira ligada a construção das 40 salas de aula, área administrativa, internatos e refeitórios, enquanto a segunda tem a ver com a construção de residências para os trabalhadores, docentes e obreiros.

A terceira fase, conforme o responsável, compreende a construção de um templo, quadras desportivas, piscina olímpica e um campo de futebol, para incentivar a prática desportiva aos estudantes dos cinco cursos de licenciatura a serem ministrados (Teologia, Economia, Ciências da Computação, Enfermagem e Ciências da Educação).

O pastor Domingos Lourenço Suquina informou que até ao momento foram aprovadas duas fases importantes para a legalização desta instituição da Missão Adventista, pelo Estado angolano.

Disse que a primeira fase da aprovação tem a ver com a idoneidade do projecto e a segunda com alguns aspectos do curso de teologia, enquanto se aguarda pelo reconhecimento por parte do Conselho de Ministros e a posterior publicação em Diário da República, do Instituto Superior Adventista do 7º Dia.

O pastor Domingos Lourenço Suquina ressaltou que o alcance desse desiderato será inequivocamente a “cereja em cima do bolo”, por responder às exigências do século XXI no capítulo da formação de quadros de excelência, do ponto de vista académico-científico, moral e espiritual.

Acrescentou que a Igreja Adventista quer, com este projecto, contribuir na valorização da dignidade humana, apostando na formação de qualidade, capaz de dotá-los de competências técnicas, científicas e académicas que facilitem a rápida inserção e adaptação no mercado de trabalho.

Com um investimento global acima dos 50 milhões de dólares norte-americanos, disse que o projecto tem um prazo de execução de dez anos e será construído numa área de 190 hectares, com a inclusão de centros de investigação científica.

Localizada no município do Longonjo, 64 quilómetros a Oeste da cidade do Huambo, a Missão Adventista do Bongo foi fundada em 1924 pelo Missionário James Delmer Baker, tendo sido destruída em Julho de 1975, em consequência do conflito armado.