Reinaugurado Complexo Escolar do Ensino Especial

  • Namibe: Governador Archer Mangueira durante descerramento da placa
Moçâmedes – O Complexo Escolar do Ensino Especial da província do Namibe, com capacidade para albergar 460 alunos da iniciação a 9ª classe, foi reinaugurado, nesta quarta-feira, após beneficiar de obras de restauração e ampliação.

O programa faz parte do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e custou aos cofres do Estado 55 milhões 589 mil e 969.

A unidade  estudantil foi construída de raiz em 2005, com apenas oito salas de aulas e quatro departamentos, sendo que conta agora com dez salas de aula e vários departamentos de especialidade.

A infraestrutura conta ainda com rampas de acesso, banheiros adaptados às deficiências dos alunos, serviços de pronto socorro, sala de atendimento ocupacional especializada, quadra polidesportiva e espaço de recreio.

A lavagem das mãos para prevenção da Covid-19 também foi levada em consideração com a construção de um lavatório que comporta sete torneiras e um reservatório de água com capacidade para cinco mil litros.

A unidade serve estudantes com deficiência física, motora, auditiva, intelectual, visual, autismo, entre outras.

No acto da reinauguração, o governador do Namibe, Archer Mangueira, disse que o governo vai continuar a prestar atenção especial às crianças.

Aconselhou os pais e encarregados de educação das crianças com cuidados especiais a formar uma associação destinada a defender os direitos destes petizes, bem como para que, futuramente, possam receber mais apoios de outras organizações.

Nesta cerimónia, a Fundação LWINI ofereceu aos alunos material didáctico, calçados, roupa, cadeiras de roda e brinquedos.

O programa faz parte do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e custou aos cofres do Estado 55 milhões 589 mil e 969.

A unidade  estudantil foi construída de raiz em 2005, com apenas oito salas de aulas e quatro departamentos, sendo que conta agora com dez salas de aula e vários departamentos de especialidade.

A infraestrutura conta ainda com rampas de acesso, banheiros adaptados às deficiências dos alunos, serviços de pronto socorro, sala de atendimento ocupacional especializada, quadra polidesportiva e espaço de recreio.

A lavagem das mãos para prevenção da Covid-19 também foi levada em consideração com a construção de um lavatório que comporta sete torneiras e um reservatório de água com capacidade para cinco mil litros.

A unidade serve estudantes com deficiência física, motora, auditiva, intelectual, visual, autismo, entre outras.

No acto da reinauguração, o governador do Namibe, Archer Mangueira, disse que o governo vai continuar a prestar atenção especial às crianças.

Aconselhou os pais e encarregados de educação das crianças com cuidados especiais a formar uma associação destinada a defender os direitos destes petizes, bem como para que, futuramente, possam receber mais apoios de outras organizações.

Nesta cerimónia, a Fundação LWINI ofereceu aos alunos material didáctico, calçados, roupa, cadeiras de roda e brinquedos.