Programa de alfabetização abrange mais de quatro mil adultos

  • Cunene: Edmilson Weidengue, Coordenador do programa de Alfabetização
Ondjiva - Quatro mil 263 adultos, dos nove mil 905 matriculados inicialmente, terminaram com êxito o programa de alfabetização durante o ano lectivo de 2020/2021 na província do Cunene.

Dados provisórios do aproveitamento escolar no sistema de adulto indicam que mil 902 desistiram por razões diversas e mil 529 reprovaram.

De acordo com o coordenador provincial do programa de alfabetização no Cunene, Edmilson Weidengue, dos matriculados mil 308 são do modulo I que corresponde a (1ª e 2ª classes), três mil 628 do modulo II (3ª e 4ª classes), quatro mil 753 do III modulo (5ª e  6ª) e 216 do primeiro ano do I ciclo.

Segundo o responsável, o modulo I foi ministrado por alfabetizadores voluntários afectos ao Conselho Provincial da Juventude, Igrejas, partidos políticos, ADPP ,Policia Nacional , Forças Armadas e  Serviços Prisionais, devido as dividas acumuladas com os alfabetizadores  que impediu o renovação  de contratos.

O valor da divida, sublinhou, originou a suspensão da contratação dos alfabetizadores, mas estão abertos para alfabetizadores voluntários que pretendem trabalhar no próximo ano lectivo, com particular realce para o modulo  I.

Para os restantes módulos informou que o programa foi assegurado por professores do ensino geral enquadrados em 249 turmas, com vista a responder aos desafios do Governo angolano, de reduzir os índices de analfabetismo no país.

Explicou que os ministérios da Educação e das Finanças estão a encetar contactos para a liquidação da dívida, avaliada em 113 milhões e 400 mil kwanzas referente aos subsídios de 417 alfabetizadores, que trabalharam no período de 2017 a 2019, que poderá ocorrer ainda este ano.

Apontou a falta de manuais de ensino, caderno, quadros e dificuldades em meios de transporte para facilitar o processo de supervisão como principais dificuldades do subsistema de ensino de adultos na província

Em 2019, cerca de 22 mil e 338 cidadãos, dos 36 mil e 24 inscritos inicialmente, terminaram com êxito os módulos I, II e III do método de ensino "Sim eu Posso".

Dados provisórios do aproveitamento escolar no sistema de adulto indicam que mil 902 desistiram por razões diversas e mil 529 reprovaram.

De acordo com o coordenador provincial do programa de alfabetização no Cunene, Edmilson Weidengue, dos matriculados mil 308 são do modulo I que corresponde a (1ª e 2ª classes), três mil 628 do modulo II (3ª e 4ª classes), quatro mil 753 do III modulo (5ª e  6ª) e 216 do primeiro ano do I ciclo.

Segundo o responsável, o modulo I foi ministrado por alfabetizadores voluntários afectos ao Conselho Provincial da Juventude, Igrejas, partidos políticos, ADPP ,Policia Nacional , Forças Armadas e  Serviços Prisionais, devido as dividas acumuladas com os alfabetizadores  que impediu o renovação  de contratos.

O valor da divida, sublinhou, originou a suspensão da contratação dos alfabetizadores, mas estão abertos para alfabetizadores voluntários que pretendem trabalhar no próximo ano lectivo, com particular realce para o modulo  I.

Para os restantes módulos informou que o programa foi assegurado por professores do ensino geral enquadrados em 249 turmas, com vista a responder aos desafios do Governo angolano, de reduzir os índices de analfabetismo no país.

Explicou que os ministérios da Educação e das Finanças estão a encetar contactos para a liquidação da dívida, avaliada em 113 milhões e 400 mil kwanzas referente aos subsídios de 417 alfabetizadores, que trabalharam no período de 2017 a 2019, que poderá ocorrer ainda este ano.

Apontou a falta de manuais de ensino, caderno, quadros e dificuldades em meios de transporte para facilitar o processo de supervisão como principais dificuldades do subsistema de ensino de adultos na província

Em 2019, cerca de 22 mil e 338 cidadãos, dos 36 mil e 24 inscritos inicialmente, terminaram com êxito os módulos I, II e III do método de ensino "Sim eu Posso".