Responsável apela transparência no concurso da Educação

Dundo – O director do Gabinete Provincial da Educação na Lunda Norte, Frederico Barroso, apelou, terça-feira, aos técnicos envolvidos no concurso público para o ingresso de auxiliares de limpeza, a evitarem qualquer tentativa de suborno e/ou corrupção no processo, sob pena de serem responsabilizados civil e criminalmente.

No ano transacto, o concurso público de ingresso de professores ao sector da Educação, realizado em 2019, na Lunda Norte, esteve em risco de ser anulado devido aos indícios de actos de corrupção, tráfico de influência, nepotismo e compadrio, registados pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), fruto de denúncias públicas.

Este facto, obrigou a deslocação de uma delegação do Ministério da Educação, para trabalhar com a Procuradoria-geral da República (PGR) e o SIC, que no final da investigação, afastaram os candidatos que presumivelmente corromperam e foram apurados por tráfico de influência e compadrio, salvando as 481 vagas já preenchidas.

“Não gostaríamos que a nossa província voltasse a ser destaque nos noticiários pela negativa como foi em 2020 por má conduta dos técnicos envolvidos no concurso público, por isso alerto aos júris a evitarem suborno, corrupção, tráfico de influência e a denunciarem qualquer tentativa desta pratica por parte dos concorrentes”, alertou.

Em declarações à imprensa a propósito do concurso aberto terça-feira na Lunda Norte, Frederico Barroso assegurou que a selecção dos concorrentes será rigorosa e cautelosa, para evitar o ingresso de cidadãos cujo interesse é apenas conseguir o número de agente.

“Se alguns concorrentes acham que após o seu ingresso terão a possibilidade de automaticamente, em caso de houver concurso, passar para a carreira docente, estão enganados”, alertou.

Para este concurso, a província da Lunda Norte tem 650 vagas disponíveis.

Actualmente a Lunda Norte tem 178 Escolas, comportando 1.723 salas de aulas, sendo 89 infraestruturas escolares para o ensino primário, sete colégios, 67 complexos escolares, sete liceus, seis magistérios e dois institutos técnicos que permitiram a inserção de 226 mil, 449 cidadãos no sistema de ensino em 2021.

Luanda Sul

No quadro do mesmo processo, em Saurimo, província da Lunda Sul, o preenchimento das vagas disponíveis no sector da educação, na área de auxiliar de limpeza, regista uma superlotação por parte dos candidatos provenientes dos quatro municípios que compõem a província.

A província da Lunda Sul foi contemplada com 400 vagas, sendo 40 para município do Cacolo, igual número para o Dala e Muconda e Saurimo (280) respectivamente.

Em declarações à imprensa, o director do gabinete provincial da educação, Perfeito Candondolo, fez saber que as inscrições iniciadas segunda-feira, na escola de formação de professores, têm como requisitos possuir a 6ª classe, idade compreendida entre os 18 e 35 anos, cópia do bilhete de identidade, atestado de residência e documento que comprove a situação militar regularizada, para os homens.

Perfeito Candondolo apelou aos candidatos a não se deixarem enganar por pessoas alheias a direcção da educação, sobre tudo aquelas que tentam a todo custo extorquir dinheiro pelas redes sociais.

“Mas sim, devem dirigir-se aos locais indicados para o efeito gratuitamente e encorajou a denunciar qualquer um que pedir em troca algo para a sua candidatura, a fim de serem responsabilizados civil e criminalmente”.

No ano lectivo/2020 foram matriculados na Lunda Sul 248 mil alunos, em 362 escolas, perfazendo mil e 681 salas de aulas da iniciação ao ensino secundário do II ciclo, assegurados por quatro mil 121 professores.

Zaire

Já em Mbanza Kongo, província do Zaire, o segundo dia (terça-feira) das inscrições para o concurso público de admissão de auxiliares de limpeza no sector da educação foi caracterizado por enchentes junto da administração municipal para obtenção de atestados de residência.

Segundo constatou a ANGOP, o ambiente foi de longas filas de jovens que pretendiam tratar o referido documento que devem ser anexos ao processo de candidatura, que encerra no próximo dia 05 de Fevereiro.

Em “disputa” estão 72 vagas atribuídas ao município de Mbanza Kongo, do leque de 400 atribuídas à província do Zaire que conta com seis municípios, para o recrutamento de auxiliares de limpeza de 2ª classe.

Abordados pela ANGOP, alguns concorrentes queixaram-se de excesso de burocracia na entrega de atestados de residência por parte dos funcionários da administração em serviço, frisando que já passaram três dias, desde que as solicitaram.

Inês Nzuzi Wazika, 22 anos, disse ter reunido quase todos os documentos exigidos, faltando apenas o atestado de residência, que requereu na passada sexta-feira, 08.

A jovem deu nota positiva ao Executivo, por ter aberto essa excepção aos auxiliares de limpeza.

Diassonama Elias, 24 anos, disse estar expectante para conseguir um lugar entre as vagas disponíveis, estando também a aguardar pelo atestado de residência para completar o processo.

Na sua opinião, as enchentes nos bancos comerciais, para o depósito dos emolumentos cobrados pela administração, estão também na base da demora na entrega dos documentos aos requerentes.

Sugeriu à administração municipal a disponibilizar alguns Terminais de Pagamentos Automáticos (TPA), para facilitar o processo de depósito dos valores cobrados.

Dados da comissão técnica do referido concurso público, a que Angop teve acesso, dão conta de terem sido inscritos, nos dois primeiros dias, 11 e 12 de Janeiro, apenas 14 candidatos a nível do município de Mbanza Kongo.

 

No ano transacto, o concurso público de ingresso de professores ao sector da Educação, realizado em 2019, na Lunda Norte, esteve em risco de ser anulado devido aos indícios de actos de corrupção, tráfico de influência, nepotismo e compadrio, registados pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), fruto de denúncias públicas.

Este facto, obrigou a deslocação de uma delegação do Ministério da Educação, para trabalhar com a Procuradoria-geral da República (PGR) e o SIC, que no final da investigação, afastaram os candidatos que presumivelmente corromperam e foram apurados por tráfico de influência e compadrio, salvando as 481 vagas já preenchidas.

“Não gostaríamos que a nossa província voltasse a ser destaque nos noticiários pela negativa como foi em 2020 por má conduta dos técnicos envolvidos no concurso público, por isso alerto aos júris a evitarem suborno, corrupção, tráfico de influência e a denunciarem qualquer tentativa desta pratica por parte dos concorrentes”, alertou.

Em declarações à imprensa a propósito do concurso aberto terça-feira na Lunda Norte, Frederico Barroso assegurou que a selecção dos concorrentes será rigorosa e cautelosa, para evitar o ingresso de cidadãos cujo interesse é apenas conseguir o número de agente.

“Se alguns concorrentes acham que após o seu ingresso terão a possibilidade de automaticamente, em caso de houver concurso, passar para a carreira docente, estão enganados”, alertou.

Para este concurso, a província da Lunda Norte tem 650 vagas disponíveis.

Actualmente a Lunda Norte tem 178 Escolas, comportando 1.723 salas de aulas, sendo 89 infraestruturas escolares para o ensino primário, sete colégios, 67 complexos escolares, sete liceus, seis magistérios e dois institutos técnicos que permitiram a inserção de 226 mil, 449 cidadãos no sistema de ensino em 2021.

Luanda Sul

No quadro do mesmo processo, em Saurimo, província da Lunda Sul, o preenchimento das vagas disponíveis no sector da educação, na área de auxiliar de limpeza, regista uma superlotação por parte dos candidatos provenientes dos quatro municípios que compõem a província.

A província da Lunda Sul foi contemplada com 400 vagas, sendo 40 para município do Cacolo, igual número para o Dala e Muconda e Saurimo (280) respectivamente.

Em declarações à imprensa, o director do gabinete provincial da educação, Perfeito Candondolo, fez saber que as inscrições iniciadas segunda-feira, na escola de formação de professores, têm como requisitos possuir a 6ª classe, idade compreendida entre os 18 e 35 anos, cópia do bilhete de identidade, atestado de residência e documento que comprove a situação militar regularizada, para os homens.

Perfeito Candondolo apelou aos candidatos a não se deixarem enganar por pessoas alheias a direcção da educação, sobre tudo aquelas que tentam a todo custo extorquir dinheiro pelas redes sociais.

“Mas sim, devem dirigir-se aos locais indicados para o efeito gratuitamente e encorajou a denunciar qualquer um que pedir em troca algo para a sua candidatura, a fim de serem responsabilizados civil e criminalmente”.

No ano lectivo/2020 foram matriculados na Lunda Sul 248 mil alunos, em 362 escolas, perfazendo mil e 681 salas de aulas da iniciação ao ensino secundário do II ciclo, assegurados por quatro mil 121 professores.

Zaire

Já em Mbanza Kongo, província do Zaire, o segundo dia (terça-feira) das inscrições para o concurso público de admissão de auxiliares de limpeza no sector da educação foi caracterizado por enchentes junto da administração municipal para obtenção de atestados de residência.

Segundo constatou a ANGOP, o ambiente foi de longas filas de jovens que pretendiam tratar o referido documento que devem ser anexos ao processo de candidatura, que encerra no próximo dia 05 de Fevereiro.

Em “disputa” estão 72 vagas atribuídas ao município de Mbanza Kongo, do leque de 400 atribuídas à província do Zaire que conta com seis municípios, para o recrutamento de auxiliares de limpeza de 2ª classe.

Abordados pela ANGOP, alguns concorrentes queixaram-se de excesso de burocracia na entrega de atestados de residência por parte dos funcionários da administração em serviço, frisando que já passaram três dias, desde que as solicitaram.

Inês Nzuzi Wazika, 22 anos, disse ter reunido quase todos os documentos exigidos, faltando apenas o atestado de residência, que requereu na passada sexta-feira, 08.

A jovem deu nota positiva ao Executivo, por ter aberto essa excepção aos auxiliares de limpeza.

Diassonama Elias, 24 anos, disse estar expectante para conseguir um lugar entre as vagas disponíveis, estando também a aguardar pelo atestado de residência para completar o processo.

Na sua opinião, as enchentes nos bancos comerciais, para o depósito dos emolumentos cobrados pela administração, estão também na base da demora na entrega dos documentos aos requerentes.

Sugeriu à administração municipal a disponibilizar alguns Terminais de Pagamentos Automáticos (TPA), para facilitar o processo de depósito dos valores cobrados.

Dados da comissão técnica do referido concurso público, a que Angop teve acesso, dão conta de terem sido inscritos, nos dois primeiros dias, 11 e 12 de Janeiro, apenas 14 candidatos a nível do município de Mbanza Kongo.