Desporto adaptado/CAN2019: Angola empata fora das previsões

Benguela - O empate sem golos diante da Serra Leoa não é comprometedor para o objectivo de conquista do CAN2019, mas trata-se de um resultado inesperado perante tamanha exibição, sexta-feira, na goleada imposta aos Camarões (6-1).

Hoje, no Estádio São Filipe, no fecho da 2ª jornada da prova, Angola produziu um volume de jogo ofensivo que resultou em domínio do oponente, mas os seus executantes não tiveram bem na finalização.

Chiquete, o médio que na ronda anterior rubricou o golo madrugador (1 minuto) não entrou de início, tirando alguma capacidade ofensiva aos campeões mundiais. Não sendo o nulo por este motivo, a equipa ainda acertou duas bolas ao poste,

A Serra Leoa demonstrou ter estudado bem o jogo dos anfitriões marcando e cortando as linhas de passe aos jogadores influentes na manobra do sete nacional. Heno Guilherme, José Candieiro e Sabino José foram fortemente policiados.

Envolvida na teia defensiva do oponente, que jogou no contra-ataque na primeira parte e de comportamento passivo na segunda, a selecção nacional foi incapaz de traduzir domínio em golo estando agora na segunda posição da prova, com 4 pontos, contra seis da líder Nigéria, que hoje venceu Camarões (2-1).

Domingo, às 16 horas, o combinado nacional defronta a Libéria, tricampeã africana e terceira classificada da competição com três pontos.

Hoje, no Estádio São Filipe, no fecho da 2ª jornada da prova, Angola produziu um volume de jogo ofensivo que resultou em domínio do oponente, mas os seus executantes não tiveram bem na finalização.

Chiquete, o médio que na ronda anterior rubricou o golo madrugador (1 minuto) não entrou de início, tirando alguma capacidade ofensiva aos campeões mundiais. Não sendo o nulo por este motivo, a equipa ainda acertou duas bolas ao poste,

A Serra Leoa demonstrou ter estudado bem o jogo dos anfitriões marcando e cortando as linhas de passe aos jogadores influentes na manobra do sete nacional. Heno Guilherme, José Candieiro e Sabino José foram fortemente policiados.

Envolvida na teia defensiva do oponente, que jogou no contra-ataque na primeira parte e de comportamento passivo na segunda, a selecção nacional foi incapaz de traduzir domínio em golo estando agora na segunda posição da prova, com 4 pontos, contra seis da líder Nigéria, que hoje venceu Camarões (2-1).

Domingo, às 16 horas, o combinado nacional defronta a Libéria, tricampeã africana e terceira classificada da competição com três pontos.