Artista plástico Paulo Jazz homenageado

  • Feira de artes e ofícios do município do Cazenga
Luanda - O pintor e desenhista angolano Paulo Jazz está a ser homenageado na exposição colectiva de artes plásticas intitulada "Cores e paz" da autoria de Joice Jazz e Luzea Gaspar, inaugurada hoje, quarta-feira, em Luanda.

Com quatro obras de Paulo Jazz, a exposição conta com 16 telas feitas a base do cubismo, abstracto, técnicas mistas, acrílico e tintas a óleo sobre telas.

Segundo Joice Jazz, que falava à ANGOP, a exposição visa preservar a arte angolana, dando continuidade ao legado de grandes artistas e saudar, por outro lado, o 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional.

Avançou que o processo de homenagens será contínuo, prevendo-se, no mês de Junho, uma exposição em homenagem as crianças.

Por seu turno, Luzea Gaspar, considerou o momento como descoberta que serviu para adquirir mais experiência, conhecimento e ampliar o projecto de descoberta.

Em relação a homenageado, disse acontecer por este ter sido um dos melhores artistas angolanos.

O pintor e desenhista Paulo Jazz, falecido recentemente em Luanda, aos 63 anos, vítima de doença, está entre as principais referências e fonte de inspiração para a nova geração de artistas angolanos.

Nascido em 1957, na capital do país, foi membro fundador da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), criada em Outubro de 1977, para defender os interesses dos profissionais do sector.

Com quatro obras de Paulo Jazz, a exposição conta com 16 telas feitas a base do cubismo, abstracto, técnicas mistas, acrílico e tintas a óleo sobre telas.

Segundo Joice Jazz, que falava à ANGOP, a exposição visa preservar a arte angolana, dando continuidade ao legado de grandes artistas e saudar, por outro lado, o 4 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional.

Avançou que o processo de homenagens será contínuo, prevendo-se, no mês de Junho, uma exposição em homenagem as crianças.

Por seu turno, Luzea Gaspar, considerou o momento como descoberta que serviu para adquirir mais experiência, conhecimento e ampliar o projecto de descoberta.

Em relação a homenageado, disse acontecer por este ter sido um dos melhores artistas angolanos.

O pintor e desenhista Paulo Jazz, falecido recentemente em Luanda, aos 63 anos, vítima de doença, está entre as principais referências e fonte de inspiração para a nova geração de artistas angolanos.

Nascido em 1957, na capital do país, foi membro fundador da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), criada em Outubro de 1977, para defender os interesses dos profissionais do sector.