BJLA aposta na promoção de oficinas literárias no Cuanza Norte

  • Livros infantis
Ndalatando - A Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA) vai criar oficinas literárias e trabalhar com as escolas para despertar aos jovens o gosto pela leitura e pela escrita, de acordo com o seu responsável João Muanza.

No quadro de uma visita de 48 horas à província do Cuanza Norte, que iniciou sexta-feira, João Muanza informou que a BJLA vai igualmente trabalhar para a descoberta de novos talentos nas instituições de ensino médio e universitário.

Ainda no quadro das estratégias deste associação, consta a criação de representações da organização em todas as províncias do país, visando o reforço do apoio aos associados, com destaque para a publicitação e publicação de obras literárias.

No Cuanza Norte, à luz das iniciativas da BJLA, o responsável entregou, sexta-feira, manuais de literatura diversa à escola Missionária de Ndalatando e certificados de mérito a indivíduos e instituições que têm apoiado o fomento da cultura e das actividades literárias na província.

Na ocasião, o  director do Gabinete Provincial da Cultura, Osvaldo Calculo, manifestou o pleno apoio do governo local à organização visando o fomento da actividade literária no país, sobretudo em instituições de ensino.

Disse ser uma iniciativa oportuna, dado o fraco hábito de jovens estudantes de ler, quer em fórum académico, investigativo ou interactivo.

Na ocasião, o presidente do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), Faustino Domingos, anunciou que vai igualmente dar primazia à cooperação com a BJLA, na sensibilização dos membros das  63 associações juvenis existentes na província, para o resgate do hábito pela leitura e cultura literária, que considerou um passo ideal para o afastamento dos jovens de práticas indecorosas.

A comitiva da BJLA teve também um encontro com a vice-governadora para a Área Económica e Social, seguido da interação com jovens filiados em várias associações juvenis na província.

João Muanza foi eleito em Janeiro presidente da Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA) para uma mandato de dois anos.

 

 

No quadro de uma visita de 48 horas à província do Cuanza Norte, que iniciou sexta-feira, João Muanza informou que a BJLA vai igualmente trabalhar para a descoberta de novos talentos nas instituições de ensino médio e universitário.

Ainda no quadro das estratégias deste associação, consta a criação de representações da organização em todas as províncias do país, visando o reforço do apoio aos associados, com destaque para a publicitação e publicação de obras literárias.

No Cuanza Norte, à luz das iniciativas da BJLA, o responsável entregou, sexta-feira, manuais de literatura diversa à escola Missionária de Ndalatando e certificados de mérito a indivíduos e instituições que têm apoiado o fomento da cultura e das actividades literárias na província.

Na ocasião, o  director do Gabinete Provincial da Cultura, Osvaldo Calculo, manifestou o pleno apoio do governo local à organização visando o fomento da actividade literária no país, sobretudo em instituições de ensino.

Disse ser uma iniciativa oportuna, dado o fraco hábito de jovens estudantes de ler, quer em fórum académico, investigativo ou interactivo.

Na ocasião, o presidente do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), Faustino Domingos, anunciou que vai igualmente dar primazia à cooperação com a BJLA, na sensibilização dos membros das  63 associações juvenis existentes na província, para o resgate do hábito pela leitura e cultura literária, que considerou um passo ideal para o afastamento dos jovens de práticas indecorosas.

A comitiva da BJLA teve também um encontro com a vice-governadora para a Área Económica e Social, seguido da interação com jovens filiados em várias associações juvenis na província.

João Muanza foi eleito em Janeiro presidente da Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA) para uma mandato de dois anos.