Carnaval de Luanda com 42 grupos para 2022

  • Grupo carnavalesco em desfile (Arquivo)
Luanda – Quarenta e dois grupos estão confirmados para a edição 2022 do Carnaval de Luanda, cujos desfiles acontecem entre 26 a 28 de Fevereiro na Nova Marginal.

Trata-se de 15 grupos de classe A (adultos), 13 da classe B (adultos) e 14 da classe C (infantil).

Segundo o secretário-geral da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL), António de Oliveira “Delon”, que avançou a informação à ANGOP, apesar das limitações impostas para fazer face à pandemia da Covid-19, as colectividades apostam, nesta fase, acertar o passo para descer a pista da Nova Marginal sem grandes constrangimentos.

Delon adiantou que em termos organizacionais, apesar de carecerem ainda de uma autorização das autoridades sanitárias, tudo está a ser feito no sentido de nos dias aprazados os grupos possam exibir-se na Nova Marginal.

Devido à pandemia da Covid-19, frisou, a organização fará alguns ajustes no regulamento, principalmente no concernente aos itens de avaliação.

“Vamos sentar com os responsáveis dos grupos para ajustarmos o regulamento. Possivelmente, vamos suprir o iten avaliativo referente a falange de apoio”, reforçou.

Delon adiantou ainda que haverá, igualmente, restrições em termos de presença de público na Nova Marginal em cumprimento as medidas de contenção referentes aos ajuntamentos.

De acordo com o sorteio, na classe C (infantil), a primeira a entrar em cena, o Cassules Mundo da Ilha será o primeiro a exibir-se, enquanto na classe B (adultos), a abertura estará a cargo União Donant.

Na classe A (adulto), o União Twabixila será o primeiro, enquanto o detentor do título, o União Mundo da Ilha, será o 6º a desfilar no palco da Nova Marginal.

 

Trata-se de 15 grupos de classe A (adultos), 13 da classe B (adultos) e 14 da classe C (infantil).

Segundo o secretário-geral da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL), António de Oliveira “Delon”, que avançou a informação à ANGOP, apesar das limitações impostas para fazer face à pandemia da Covid-19, as colectividades apostam, nesta fase, acertar o passo para descer a pista da Nova Marginal sem grandes constrangimentos.

Delon adiantou que em termos organizacionais, apesar de carecerem ainda de uma autorização das autoridades sanitárias, tudo está a ser feito no sentido de nos dias aprazados os grupos possam exibir-se na Nova Marginal.

Devido à pandemia da Covid-19, frisou, a organização fará alguns ajustes no regulamento, principalmente no concernente aos itens de avaliação.

“Vamos sentar com os responsáveis dos grupos para ajustarmos o regulamento. Possivelmente, vamos suprir o iten avaliativo referente a falange de apoio”, reforçou.

Delon adiantou ainda que haverá, igualmente, restrições em termos de presença de público na Nova Marginal em cumprimento as medidas de contenção referentes aos ajuntamentos.

De acordo com o sorteio, na classe C (infantil), a primeira a entrar em cena, o Cassules Mundo da Ilha será o primeiro a exibir-se, enquanto na classe B (adultos), a abertura estará a cargo União Donant.

Na classe A (adulto), o União Twabixila será o primeiro, enquanto o detentor do título, o União Mundo da Ilha, será o 6º a desfilar no palco da Nova Marginal.