Centro Cultural Camões acolhe exposição colectiva  

  • Exposição de Artesanato
Luanda - Uma exposição colectiva denominada “O futuro do amanhã começa hoje” está patente, desde esta quinta-feira, no Centro Cultural Português, numa promoção da organização Escolinha Criar e Crescer.

A exposição composta por 37 obras de desenho e pintura é uma amostra de trabalhos artísticos de 17crianças e seus mentores (artistas já consagrados) com o objectivo de dotar os mais pequenos do gosto pelas artes.

As obras foram produzidas num período de um ano e versam sobre variadas temáticas desde o ambiente, educação, saúde, alegria, entre outros.

Ao intervir na abertura, o director do Centro Cultural Camões, Telmo Gonçalves, disse que a cultura torna os seres humanos mais plenos e a sociedade mais unida e feliz.

O responsável saudou a iniciativa da organização Criar e Crescer que trabalha com crianças e jovens nas áreas de educação e artes, com o objectivo de contribuir para a formação no domínio das atitudes e valores.

Para o artista plástico Patrício Mawete, a experiência de trabalhar com os petizes foi satisfatória, por considerar ser necessário passar o legado para os mais novos.

Acrescentou que não foi fácil atendendo a que cada criança tem o seu potencial, mas satisfeito com o resultado final.

A exposição ficará patente até 1 de Junho e os valores arrecadados com a venda dos quadros será revertido para a organização que trabalha com  crianças dos 3 aos treze anos, do Distrito da Maianga, de forma gratuita.

O evento tem o apoio da Fundação Arte e Cultura, da Casa de Cultura Angola/Brasil, do Centro Cultural Camões e de vários artistas que deram o seu melhor para o resultado final.

A organização Criar e Crescer existe desde 2015.

A exposição composta por 37 obras de desenho e pintura é uma amostra de trabalhos artísticos de 17crianças e seus mentores (artistas já consagrados) com o objectivo de dotar os mais pequenos do gosto pelas artes.

As obras foram produzidas num período de um ano e versam sobre variadas temáticas desde o ambiente, educação, saúde, alegria, entre outros.

Ao intervir na abertura, o director do Centro Cultural Camões, Telmo Gonçalves, disse que a cultura torna os seres humanos mais plenos e a sociedade mais unida e feliz.

O responsável saudou a iniciativa da organização Criar e Crescer que trabalha com crianças e jovens nas áreas de educação e artes, com o objectivo de contribuir para a formação no domínio das atitudes e valores.

Para o artista plástico Patrício Mawete, a experiência de trabalhar com os petizes foi satisfatória, por considerar ser necessário passar o legado para os mais novos.

Acrescentou que não foi fácil atendendo a que cada criança tem o seu potencial, mas satisfeito com o resultado final.

A exposição ficará patente até 1 de Junho e os valores arrecadados com a venda dos quadros será revertido para a organização que trabalha com  crianças dos 3 aos treze anos, do Distrito da Maianga, de forma gratuita.

O evento tem o apoio da Fundação Arte e Cultura, da Casa de Cultura Angola/Brasil, do Centro Cultural Camões e de vários artistas que deram o seu melhor para o resultado final.

A organização Criar e Crescer existe desde 2015.