Cinco artistas plásticos apresentam-se na Galeria Tamar Golan

  • Dia nacional da cultura
Luanda - Os artistas angolanos Ananias, Cris, Rafa, Lord Cave e Neemias apresentam-se, a 8 deste mês, na Galeria Tamar Golan com uma exposição colectiva denominada “Expansão de Mentalidade”.

A mostra ficará patente ao público até ao dia 30 de Janeiro.

Segundo uma nota da organização a que a ANGOP teve acesso, Ananias propõe vidas cinzentas e caóticas, num contexto de oportunidades desiguais, por um lado, e um mundo fantasioso promotor de valores destorcidos, enquanto Cris encontra na adopção de características da criança a solução para um mundo próspero e solidário.

Por seu turno, lê-se na nota, Lord Cave reflecte, nas suas obras, as dificuldades das vidas das pessoas urbanas remetidas ao abandono e a indiferença dos sistemas sobre as questões sociais.

Adianta que Neemias situa-se entre a esperança sonâmbula e o acinzentar da vida na cidade, clamando pela paixão e o colorir da existência humana, sendo que Rafa exprime paixão por identidades e culturas autóctones fazendo, por outro lado, alusão à necessidade de harmonização e equilíbrio do eco-sistema.

A Galeria Tamar Golan, da Fundação Arte e Cultura, é um projecto cultural inovador e alternativo, sem fins lucrativos, que visa promover as artes plásticas angolanas e apoiar jovens talentos emergentes nas artes plásticas.

Todas as receitas da Galeria são canalizadas para os projectos sociais da Fundação. Criada em 2012, ano em que a Fundação completava o seu 7º aniversário, a Galeria Tamar Golan está situada no Centro Cultural da Fundação, na Ilha de Luanda, e está aberta ao público de segunda a sábado.

 

A mostra ficará patente ao público até ao dia 30 de Janeiro.

Segundo uma nota da organização a que a ANGOP teve acesso, Ananias propõe vidas cinzentas e caóticas, num contexto de oportunidades desiguais, por um lado, e um mundo fantasioso promotor de valores destorcidos, enquanto Cris encontra na adopção de características da criança a solução para um mundo próspero e solidário.

Por seu turno, lê-se na nota, Lord Cave reflecte, nas suas obras, as dificuldades das vidas das pessoas urbanas remetidas ao abandono e a indiferença dos sistemas sobre as questões sociais.

Adianta que Neemias situa-se entre a esperança sonâmbula e o acinzentar da vida na cidade, clamando pela paixão e o colorir da existência humana, sendo que Rafa exprime paixão por identidades e culturas autóctones fazendo, por outro lado, alusão à necessidade de harmonização e equilíbrio do eco-sistema.

A Galeria Tamar Golan, da Fundação Arte e Cultura, é um projecto cultural inovador e alternativo, sem fins lucrativos, que visa promover as artes plásticas angolanas e apoiar jovens talentos emergentes nas artes plásticas.

Todas as receitas da Galeria são canalizadas para os projectos sociais da Fundação. Criada em 2012, ano em que a Fundação completava o seu 7º aniversário, a Galeria Tamar Golan está situada no Centro Cultural da Fundação, na Ilha de Luanda, e está aberta ao público de segunda a sábado.