Escritor quer bibliotecas em zonas rurais do país

  • Escritor, José Mendonca
Luanda – O escritor angolano José Luís Mendonça defendeu, esta sexta-feira, em Luanda, a implementação de bibliotecas móveis nas comunidades rurais, para o incentivo à leitura, escrita correcta, criatividade e um discurso diferenciado das populações.

José Luís Mendonça, que falava à Angop, à margem de uma palestra em alusão ao Dia Mundial das Bibliotecas, promovida pela Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), disse que nas zonas rurais existem bibliotecas vivas, os mais velhos,  portadores de sabedoria.

O presidente da BJLA, Carlos Pedro, afirmou haver uma estratégia e metodologia para a implementação do programa.

Segundo Carlos Pedro, a BJLA e a Associação dos Estudantes das Universidades Privadas de Angola (AUEPA) gizaram um programa para materializar o princípio das bibliotecas móveis, que vai começar com a recolha de livros, em Luanda, mas será de âmbito nacional.

José Luís Mendonça nasceu no Gulungo Alto, provincia do Cuanza Norte, a 24 de Novembro de 1955 e estudou direito na Universidade Agostinho Neto, em Luanda.

É jornalista, foi membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e alto funcionário do Fundo da Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em Angola.

Distinguido com vários prémios literários, é autor de Chuva Novembrina (1981), Respirar as Mãos na Pedra (1989), Quero Acordar a Alva (1997), Se a Água Falasse e Logaritmos da Alma, Poemas do Mar (1998).

A Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), representada em todo o país, existe desde 1981.

José Luís Mendonça, que falava à Angop, à margem de uma palestra em alusão ao Dia Mundial das Bibliotecas, promovida pela Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), disse que nas zonas rurais existem bibliotecas vivas, os mais velhos,  portadores de sabedoria.

O presidente da BJLA, Carlos Pedro, afirmou haver uma estratégia e metodologia para a implementação do programa.

Segundo Carlos Pedro, a BJLA e a Associação dos Estudantes das Universidades Privadas de Angola (AUEPA) gizaram um programa para materializar o princípio das bibliotecas móveis, que vai começar com a recolha de livros, em Luanda, mas será de âmbito nacional.

José Luís Mendonça nasceu no Gulungo Alto, provincia do Cuanza Norte, a 24 de Novembro de 1955 e estudou direito na Universidade Agostinho Neto, em Luanda.

É jornalista, foi membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e alto funcionário do Fundo da Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em Angola.

Distinguido com vários prémios literários, é autor de Chuva Novembrina (1981), Respirar as Mãos na Pedra (1989), Quero Acordar a Alva (1997), Se a Água Falasse e Logaritmos da Alma, Poemas do Mar (1998).

A Brigada Jovem de Literatura de Angola (BJLA), representada em todo o país, existe desde 1981.