Filme “E se as Mulheres Fossem Unidas?” nos cinemas no final do mês

  • Filme "E se as mulheres fossem unidas"
Luanda- A produção cinematográfica nacional “E se as Mulheres Fossem Unidas?”, com a assinatura de Henrique Costa Jr., tem estreia, nas salas de cinema angolanos, marcada para o dia 30 de Abril.

As salas dos Cinemax das províncias de Luanda, Benguela, Huambo e Huíla são os pontos primários reservados para a exibição da trama que promete roubar a atenção de todos.

O filme traz à tona problemáticas em torno do adultério e da união entre as mulheres, temas bastante discutidos um pouco por toda a sociedade angolana.

A propósito, Henrique Costa Jr. quando questionado sobre o que espera alcançar com esta produção, não hesitou em revelar os seus anseios.

“Em primeiro lugar espero que os angolanos se possam identificar com esta obra, independentemente da sua perspectiva, principalmente as pessoas que já contraíram matrimónio, pois o filme é uma realidade que este grupo enfrenta ou pode enfrentar. Espero também que o filme se traduza numa porta verdadeira de entrada para novos caminhos para o cinema nacional, que carece ainda de uma grande aposta”, afirmou.

“E se as Mulheres Fossem Unidas?” é o terceiro trabalho cinematográfico do jovem realizador angolano, de 25 anos de idade.

O profissional é responsável pelos filmes “Jidungo@.Com” e “A Professora”, gravados em 2016 e 2018, respectivamente.

As salas dos Cinemax das províncias de Luanda, Benguela, Huambo e Huíla são os pontos primários reservados para a exibição da trama que promete roubar a atenção de todos.

O filme traz à tona problemáticas em torno do adultério e da união entre as mulheres, temas bastante discutidos um pouco por toda a sociedade angolana.

A propósito, Henrique Costa Jr. quando questionado sobre o que espera alcançar com esta produção, não hesitou em revelar os seus anseios.

“Em primeiro lugar espero que os angolanos se possam identificar com esta obra, independentemente da sua perspectiva, principalmente as pessoas que já contraíram matrimónio, pois o filme é uma realidade que este grupo enfrenta ou pode enfrentar. Espero também que o filme se traduza numa porta verdadeira de entrada para novos caminhos para o cinema nacional, que carece ainda de uma grande aposta”, afirmou.

“E se as Mulheres Fossem Unidas?” é o terceiro trabalho cinematográfico do jovem realizador angolano, de 25 anos de idade.

O profissional é responsável pelos filmes “Jidungo@.Com” e “A Professora”, gravados em 2016 e 2018, respectivamente.