Huambo inicia cobrança de direitos do autor

Huambo - A União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC) iniciou, esta quarta-feira, com o processo de cobrança dos direitos do autor e conexos na província do Huambo, com foco na valorização desta classe, soube a Angop.

Em declarações à Angop, no lançamento do processo de cobrança, o director do Gabinete local da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Jeremias Piedade, informou que nesta primeira fase, marcada pela implementação do processo, a primazia recai para a sensibilização de todos os intervenientes sobre os métodos de cobrança, tendo em conta o nível de aderência que se pretende alcançar.

Acrescentou que os membros da UNAC vão sensibilizar os proprietários dos estabelecimentos hoteleiros e similares, no sentido de lhes dar a conhecer sobre os requisitos de adesão a este projecto, que surge para dar dignidade aos artísticas e compositores.

Nesta conformidade, Jeremias Piedade pediu aos artistas, compositores, empresários e a população, de forma geral, a colaborarem na implementação da Lei 14/15, de 31 de Julho, dos Direitos de Autores e Conexos, aprovada em 2016, para promover o desenvolvimento económico e social da classe artística.

Já o delegado da UNAC no Huambo, Benvindo Francisco Vicente Serafim (Tichini), considerou a execução deste instrumento jurídico como um ganho para a classe artística, que poderá começar a viver do fruto das suas criações.

Deste modo, apelou os artistas e compositores que ainda não se encontram inscritos na UNAC a aderirem a esta instituição, que tem como missão promover a valorização desta classe, por via legal.

Em declarações à Angop, no lançamento do processo de cobrança, o director do Gabinete local da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Jeremias Piedade, informou que nesta primeira fase, marcada pela implementação do processo, a primazia recai para a sensibilização de todos os intervenientes sobre os métodos de cobrança, tendo em conta o nível de aderência que se pretende alcançar.

Acrescentou que os membros da UNAC vão sensibilizar os proprietários dos estabelecimentos hoteleiros e similares, no sentido de lhes dar a conhecer sobre os requisitos de adesão a este projecto, que surge para dar dignidade aos artísticas e compositores.

Nesta conformidade, Jeremias Piedade pediu aos artistas, compositores, empresários e a população, de forma geral, a colaborarem na implementação da Lei 14/15, de 31 de Julho, dos Direitos de Autores e Conexos, aprovada em 2016, para promover o desenvolvimento económico e social da classe artística.

Já o delegado da UNAC no Huambo, Benvindo Francisco Vicente Serafim (Tichini), considerou a execução deste instrumento jurídico como um ganho para a classe artística, que poderá começar a viver do fruto das suas criações.

Deste modo, apelou os artistas e compositores que ainda não se encontram inscritos na UNAC a aderirem a esta instituição, que tem como missão promover a valorização desta classe, por via legal.