Lançado torneio Kandenge Escritor

  • Torneio Candengues Escritores
Luanda- A primeira edição do torneio ”Kandenge escritor” foi lançado, nesta terça-feira, pelo secretário permanente da Comissão Nacional de Angola da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, Alexandre Costa.

O projecto é destinado aos estudantes com idades compreendidas entre os 12 e 17 anos pertencentes a rede das escolas associadas (Rede- PEA) à Unesco e conta com a colaboração da União dos Escritores Angolanos (UEA), Fundação Arte e Cultura, Brigada Jovem de Literatura de Angola e o Instituto Nacional da Criança.

Com o objectivo de dinamizar o Projecto Biblioteca Manual, estimular o prazer pela leitura e escrita, promover o contacto entre os escritores e os estudantes, dotar os estudantes de conhecimento sobre os direitos de autor, avaliar a percepção e expandir o conceito da cultura de paz nas escolas.

Os participantes devem desenvolver um texto, contendo no máximo 700 palavras, sobre temas variados.

Entre os critérios de avaliação estarão cumprimento das regras básicas de língua portuguesa, criatividade, originalidade, entrosamento com a realidade cultural angolana e legibilidade para os textos em manuscrito.

Segundo o responsável, as escolas da Rede-PEA deverão submeter, no máximo, um texto autêntico, em formato digital ou manuscrito, com a devida identificação, nos dias 13 e 14 de Março.

“Caso o somatório dos textos submetidos pelas escolas não satisfaça o número mínimo de textos para dar continuidade ao torneio (49), as escolas serão comunicadas e poderão acrescentar no número de textos outrora submetidos”, disse.
A cerimónia de anúncio e entregas de prémios acontece no dia 23 de Abril dia mundial do livro na União dos escritores Angolanos.

O júri do torneio é composto pelo Director Nacional do Ensino Secundário, secretário-geral da UEA, directora-geral da Fundação Arte e Cultura, presidente da Brigada Jovem de Literatura de Angola, director Nacional do INAC e o autor do projecto Biblioteca Manual.
 

O projecto é destinado aos estudantes com idades compreendidas entre os 12 e 17 anos pertencentes a rede das escolas associadas (Rede- PEA) à Unesco e conta com a colaboração da União dos Escritores Angolanos (UEA), Fundação Arte e Cultura, Brigada Jovem de Literatura de Angola e o Instituto Nacional da Criança.

Com o objectivo de dinamizar o Projecto Biblioteca Manual, estimular o prazer pela leitura e escrita, promover o contacto entre os escritores e os estudantes, dotar os estudantes de conhecimento sobre os direitos de autor, avaliar a percepção e expandir o conceito da cultura de paz nas escolas.

Os participantes devem desenvolver um texto, contendo no máximo 700 palavras, sobre temas variados.

Entre os critérios de avaliação estarão cumprimento das regras básicas de língua portuguesa, criatividade, originalidade, entrosamento com a realidade cultural angolana e legibilidade para os textos em manuscrito.

Segundo o responsável, as escolas da Rede-PEA deverão submeter, no máximo, um texto autêntico, em formato digital ou manuscrito, com a devida identificação, nos dias 13 e 14 de Março.

“Caso o somatório dos textos submetidos pelas escolas não satisfaça o número mínimo de textos para dar continuidade ao torneio (49), as escolas serão comunicadas e poderão acrescentar no número de textos outrora submetidos”, disse.
A cerimónia de anúncio e entregas de prémios acontece no dia 23 de Abril dia mundial do livro na União dos escritores Angolanos.

O júri do torneio é composto pelo Director Nacional do Ensino Secundário, secretário-geral da UEA, directora-geral da Fundação Arte e Cultura, presidente da Brigada Jovem de Literatura de Angola, director Nacional do INAC e o autor do projecto Biblioteca Manual.