Mais de mil obras expostas na Feira do Livro e Empreendedorismo juvenil

  • Livros de José Mena Abrante apresentado no Elinga Teatro
Malanje – Mil e 50 obras literárias de escritores nacionais e estrangeiros estão expostas na Feira do Livro e do Empreendedorismo Juvenil, aberta nesta quinta-feira para incentivar o gosto pela leitura e a criação de pequenos negócios.

Os livros expostos são essencial de pedagogia, línguas, direitos, psicologias, contabilidade, medicina, economia, gestão de pequenos negócios, matemática, entre outros.

O evento tem a duração de três dias e é uma acção conjunta entre a Biblioteca Provincial de Malanje, governo provincial de Malanje e a empresa Pro-Artes e Ritmos.

Na abertura do evento, o director do Gabinete Provincial da Educação, Manuel Osório destacou a importância do livro enquanto meio de comunicação, de conhecimento da cultura e costumes e outros aspectos do mundo.

“O livro é um instrumento muito poderoso, porque quem o lê empodera-se. Para além disso, promove o hábito de leitura e a partilha e transferência de conhecimento, para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia”, frisou.

Por sua vez, a director da Biblioteca Provincial de Malanje, Ema Massunga, disse que com a realização do evento, pretende-se colocar em prática a divulgação e visibilidade dos escritores, das livrarias, inventores, criadores e autores locais, bem como a inter-relação entre a comunidade e as instituições vocacionadas na manutenção, publicação e conservação dos escritos.

O programa da feira prevê a realização de oficinas do saber, palestras, concursos de redacção e leitura, bem como empreendedorismo juvenil, invenções, criações, projectos tecnológicos, linhas de negócios e manifestações culturais.

A feira decorre sob o lema “Eu escrevo, eu leio e todos criamos” e enquadra-se nas comemoração do 2 de Abril, dia Internacional da Literatura Infantil e do 23 de Abril (dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor).

 

 

Os livros expostos são essencial de pedagogia, línguas, direitos, psicologias, contabilidade, medicina, economia, gestão de pequenos negócios, matemática, entre outros.

O evento tem a duração de três dias e é uma acção conjunta entre a Biblioteca Provincial de Malanje, governo provincial de Malanje e a empresa Pro-Artes e Ritmos.

Na abertura do evento, o director do Gabinete Provincial da Educação, Manuel Osório destacou a importância do livro enquanto meio de comunicação, de conhecimento da cultura e costumes e outros aspectos do mundo.

“O livro é um instrumento muito poderoso, porque quem o lê empodera-se. Para além disso, promove o hábito de leitura e a partilha e transferência de conhecimento, para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia”, frisou.

Por sua vez, a director da Biblioteca Provincial de Malanje, Ema Massunga, disse que com a realização do evento, pretende-se colocar em prática a divulgação e visibilidade dos escritores, das livrarias, inventores, criadores e autores locais, bem como a inter-relação entre a comunidade e as instituições vocacionadas na manutenção, publicação e conservação dos escritos.

O programa da feira prevê a realização de oficinas do saber, palestras, concursos de redacção e leitura, bem como empreendedorismo juvenil, invenções, criações, projectos tecnológicos, linhas de negócios e manifestações culturais.

A feira decorre sob o lema “Eu escrevo, eu leio e todos criamos” e enquadra-se nas comemoração do 2 de Abril, dia Internacional da Literatura Infantil e do 23 de Abril (dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor).