Ministro defende maior valorização cultural

  • Jomo Fortunato,  ministro da Cultura Turismo e Ambiente
Luanda – O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, defendeu, nesta quarta-feira, em Luanda, maior valorização cultural e o investimento no sector da educação, para que a juventude possa compreender a história nacional.

Em declarações à imprensa à margem da homenagem ao primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, no âmbito das comemorações dos 45 anos da Independência Nacional, Jomo Fortunato considera essencial a formação cultural e valorização da tradição.

“A formação é fundamental até para compreendemos a nossa própria história cultural. A minha aposta vai na formação e na arrumação da cultura nas cidades para a fruição dos jovens”, referiu.

Em função da actual situação, o ministro disse esperar dos artistas uma maior criatividade na gestão cultural, na realização de eventos.

Conforme o governante, o mais importante é encontrar estratégias para se continuar a desenvolver os eventos e as manifestações culturais, no actual contexto da pandemia, observando sempre as medidas de biossegurança e distanciamento social, para se evitar a propagação da Covid-19.

Em declarações à imprensa à margem da homenagem ao primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, no âmbito das comemorações dos 45 anos da Independência Nacional, Jomo Fortunato considera essencial a formação cultural e valorização da tradição.

“A formação é fundamental até para compreendemos a nossa própria história cultural. A minha aposta vai na formação e na arrumação da cultura nas cidades para a fruição dos jovens”, referiu.

Em função da actual situação, o ministro disse esperar dos artistas uma maior criatividade na gestão cultural, na realização de eventos.

Conforme o governante, o mais importante é encontrar estratégias para se continuar a desenvolver os eventos e as manifestações culturais, no actual contexto da pandemia, observando sempre as medidas de biossegurança e distanciamento social, para se evitar a propagação da Covid-19.