Ministro destaca representatividade nacional no Top dos Mais Queridos

  • Pormenor do Top dos Mais Queridos (RNA)
Luanda – O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, destacou a representatividade nacional na gala final do Top dos Mais Queridos, edição 2021.

O ministro, que falava à imprensa no final da gala que corou o grupo Os Picantes, considera que quem ganhou foi o pública e a cultura nacional.

Jomo Fortunato salientou que o Executivo está a  prestar atenção à extensividade nacional da acção cultural, pois eventos dessa natureza propiciam o aparecimento de valores que estariam asfixiados.

Por seu turno, o ministro das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, destacou o uso das TICs no processo de votação como uma amostra de que existe uma penetração tecnológica no segmento cultural.

Explicou que o Executivo está a trabalhar para que o país possa estar mais inclusivo do ponto de vista de digitação e inclusão digital.

Pelo grupo vencedor, Agostinho Carlos disse sentir-se bem e com tanta emoção, pelo facto de a luta dos integrantes do grupo resultar em primeiro lugar.

Agostinho Carlos salientou não ter sido fácil concorrer perante artistas como Paulo Flores e Yuri da Cunha, por considera-los como heróis  e gigantes na música angolana.

O ministro, que falava à imprensa no final da gala que corou o grupo Os Picantes, considera que quem ganhou foi o pública e a cultura nacional.

Jomo Fortunato salientou que o Executivo está a  prestar atenção à extensividade nacional da acção cultural, pois eventos dessa natureza propiciam o aparecimento de valores que estariam asfixiados.

Por seu turno, o ministro das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, destacou o uso das TICs no processo de votação como uma amostra de que existe uma penetração tecnológica no segmento cultural.

Explicou que o Executivo está a trabalhar para que o país possa estar mais inclusivo do ponto de vista de digitação e inclusão digital.

Pelo grupo vencedor, Agostinho Carlos disse sentir-se bem e com tanta emoção, pelo facto de a luta dos integrantes do grupo resultar em primeiro lugar.

Agostinho Carlos salientou não ter sido fácil concorrer perante artistas como Paulo Flores e Yuri da Cunha, por considera-los como heróis  e gigantes na música angolana.