Ministro quer aposta no pluralismo linguístico

  • Ministro Jomo Fortunato reúne com finalistas do Top dos Mais Queridos
Luanda - O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, destacou, esta segunda-feira, a necessidade de os músicos angolanos apostarem na produção de canções o pluralismo linguístico nacional.

O ministro, que falava num encontro com os 18 finalistas do concurso Top dos Mais Queridos, frisou serem necessárias canções cujas letras enaltecem e  valorizam o quotidiano nacional, além dos vários segmentos estilísticos, como é o caso da música folclórica, para ajudar a dinamizar e revitalizar a música popular.

Jomo Fortunato falou de estratégias de compensação, numa altura de crise económica, que exige criatividade e união entre os angolanos.

O ministro fez ainda referência a formação e a criação de novos espaços culturais no nível do país, como forma de dinamizar o sector do entretenimento e de inclusão.

 

 

O ministro, que falava num encontro com os 18 finalistas do concurso Top dos Mais Queridos, frisou serem necessárias canções cujas letras enaltecem e  valorizam o quotidiano nacional, além dos vários segmentos estilísticos, como é o caso da música folclórica, para ajudar a dinamizar e revitalizar a música popular.

Jomo Fortunato falou de estratégias de compensação, numa altura de crise económica, que exige criatividade e união entre os angolanos.

O ministro fez ainda referência a formação e a criação de novos espaços culturais no nível do país, como forma de dinamizar o sector do entretenimento e de inclusão.