MPLA destaca contributo de Agostinho Neto na cultura angolana

  • António Agostinho Neto, primeiro Presidente da República de Angola
Luanda - A directora do gabinete para a cidadania e sociedade civil do MPLA, Fátima Viegas, destacou, esta quarta-feira, as qualidades artísticas de Agostinho Neto, por constituirem um marco para a literatura angolana. 

A política, que falava na palestra sobre a vida e obra de Agostinho Neto, em alusão ao Dia do Herói Nacional, referiu que a figura de Neto é bastante complexa, com várias dimensões.

Por sua vez, a directora do Instituto Politécnico Industrial de Luanda (IMIL), Philome José Carlos, disse ser importante a criação de políticas de criação de valores morais e patrióticos para a consciencialização dos jovens sobre o contributo de Agostinho Neto.

Já o administrador para a área cultural, científica e de solidariedade social da Fundação Sagrada Esperança, João Bernardo, parabenizou a iniciativa dos jovens estudantes para assinalar o mês do Herói Nacional, com a declamação de  poesias de Agostinho Neto.

"É sem dúvidas muito importante que os jovens tomam conhecimento sobre os feitos de António Agostinho Neto na política e cultura nacional".

António Agostinho Neto nasceu aos 17 de Setembro de 1922, em Kaxicane (Icolo e Bengo), e faleceu a 10 de Setembro de 1979.

Como primeiro Presidente de Angola proclamou a Independência do país do então jugo colonial português, a 11 de Novembro de 1975.

Como homem de cultura, Agostinho Neto foi membro fundador da União dos Escritores Angolanos (UEA), instituição de que foi o primeiro presidente.

Tem no mercado as obras “Quatro Poemas de Agostinho Neto”, “Poemas”, “Sagrada Esperança”, “A Renúncia Impossível”.

A política, que falava na palestra sobre a vida e obra de Agostinho Neto, em alusão ao Dia do Herói Nacional, referiu que a figura de Neto é bastante complexa, com várias dimensões.

Por sua vez, a directora do Instituto Politécnico Industrial de Luanda (IMIL), Philome José Carlos, disse ser importante a criação de políticas de criação de valores morais e patrióticos para a consciencialização dos jovens sobre o contributo de Agostinho Neto.

Já o administrador para a área cultural, científica e de solidariedade social da Fundação Sagrada Esperança, João Bernardo, parabenizou a iniciativa dos jovens estudantes para assinalar o mês do Herói Nacional, com a declamação de  poesias de Agostinho Neto.

"É sem dúvidas muito importante que os jovens tomam conhecimento sobre os feitos de António Agostinho Neto na política e cultura nacional".

António Agostinho Neto nasceu aos 17 de Setembro de 1922, em Kaxicane (Icolo e Bengo), e faleceu a 10 de Setembro de 1979.

Como primeiro Presidente de Angola proclamou a Independência do país do então jugo colonial português, a 11 de Novembro de 1975.

Como homem de cultura, Agostinho Neto foi membro fundador da União dos Escritores Angolanos (UEA), instituição de que foi o primeiro presidente.

Tem no mercado as obras “Quatro Poemas de Agostinho Neto”, “Poemas”, “Sagrada Esperança”, “A Renúncia Impossível”.