Obras de Tazuary Nkeita em francês na Guiné

  • Escritor José Caetano
Luanda – As obras “42.4 - A voz dos Dibengos” e “A minha pulseira de Ouro”, de autoria do escritor angolano Tazuary Nkeita, estarão disponíveis, brevemente, em versão francesa na Guiné.

Para o efeito, o autor está a trabalhar com a embaixada de Angola em Conakry, República da Guiné, e a Editora Harmattan.

Segundo o autor, o lançamento poderá ocorrer na capital guineense, Conakry, no quadro das comemorações do 46º aniversário da Independência de Angola, a 11 de Novembro.

A obra de crónicas romanceadas “42.4 - A voz dos Dibengos” é a primeira do autor e foi editada em Novembro de 2001, enquanto o romance "A minha pulseira de Ouro”  foi editada e publicada, em 2005.

José da Costa Soares Caetano, de seu nome completo, Tazuary Nkeita é, desde 1995, oficial de informação e promoção da saúde junto do Escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Angola. 
 
Jornalista e escritor, natural de Luanda, Angola, onde nasceu aos 11 de Janeiro de 1956, diz que o pseudónimo foi por ele criado, em 1972, enquanto redactor/colaborador de boletins de carácter escolar, em Angola. 
 
Como jornalista, desde 1975, Tazuary Nkeita começou a servir aos 19 anos, nas vésperas da Independência Nacional, quando integrou o núcleo dos fundadores de Agência Angola Press (ANGOP). 
 
Tornou-se cronista assíduo do Jornal de Angola, a partir de 1976 e, em 2001, estreou-se na literatura com a obra “42.4 – A voz dos Dibengos”, crónicas romanceadas, uma sátira sobre a sociedade angolana do seu tempo.  
 
Em 2005, publicou o seu segundo romance com o título “A minha pulseira de ouro” e, em 2011, o romance “O Último Segredo”.

Para o efeito, o autor está a trabalhar com a embaixada de Angola em Conakry, República da Guiné, e a Editora Harmattan.

Segundo o autor, o lançamento poderá ocorrer na capital guineense, Conakry, no quadro das comemorações do 46º aniversário da Independência de Angola, a 11 de Novembro.

A obra de crónicas romanceadas “42.4 - A voz dos Dibengos” é a primeira do autor e foi editada em Novembro de 2001, enquanto o romance "A minha pulseira de Ouro”  foi editada e publicada, em 2005.

José da Costa Soares Caetano, de seu nome completo, Tazuary Nkeita é, desde 1995, oficial de informação e promoção da saúde junto do Escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS), em Angola. 
 
Jornalista e escritor, natural de Luanda, Angola, onde nasceu aos 11 de Janeiro de 1956, diz que o pseudónimo foi por ele criado, em 1972, enquanto redactor/colaborador de boletins de carácter escolar, em Angola. 
 
Como jornalista, desde 1975, Tazuary Nkeita começou a servir aos 19 anos, nas vésperas da Independência Nacional, quando integrou o núcleo dos fundadores de Agência Angola Press (ANGOP). 
 
Tornou-se cronista assíduo do Jornal de Angola, a partir de 1976 e, em 2001, estreou-se na literatura com a obra “42.4 – A voz dos Dibengos”, crónicas romanceadas, uma sátira sobre a sociedade angolana do seu tempo.  
 
Em 2005, publicou o seu segundo romance com o título “A minha pulseira de ouro” e, em 2011, o romance “O Último Segredo”.