Poetiza polaca homenageada em Angola

  • Fachada da União dos Escritores Angolanos (U E A)
Luanda – A poetisa polaca Wislawa Szymborska foi homenageada, nesta quarta-feira, em Luanda, pelo seu contributo na literatura polaca e mundial, numa iniciativa da União dos Escritores Angolanos (UEA), em parceria com a embaixada da Polónia em Angola.

Na ocasião, o Secretário-Geral da UEA, David Capelenguela, disse que a homenagem surge no âmbito da celebração do 21 de Março, Dia Mundial da Poesia, bem como pelo seu engajamento literário a nível do mundo, o que lhe valeu o Prémio Nobel de Literatura em 1996.

Por sua vez, o embaixador polaco em Angola, Piotr Mysliwiec, considerou ser uma mais valia divulgar um pouco mais as obras da poetiza Wislawa Szymborska.

Por outro lado, destacou o papel de alguns escritores angolanos que fizeram a história da poesia em Angola, tendo dado como exemplo Agostinho Neto, António Jacinto e Viriato da Cruz.

Maria Wisława Anna Szymborska nasceu em Kórnik, Polónia, a 2 de Julho de 1923. Poetisa, crítica literária e tradutora, viveu em Cracóvia, onde se formou em Filologia Polaca e Sociologia pela Universidade Jaguellonica.

A sua extensa obra, traduzida em 36 línguas, foi caracterizada pela academia de Estocolmo como uma poesia que, com precisão irónica, permite que o contexto histórico e biológico se manifeste em fragmentos da realidade humana, tendo sido a poetisa definida como “O Mozart da poesia”.

Na ocasião, o Secretário-Geral da UEA, David Capelenguela, disse que a homenagem surge no âmbito da celebração do 21 de Março, Dia Mundial da Poesia, bem como pelo seu engajamento literário a nível do mundo, o que lhe valeu o Prémio Nobel de Literatura em 1996.

Por sua vez, o embaixador polaco em Angola, Piotr Mysliwiec, considerou ser uma mais valia divulgar um pouco mais as obras da poetiza Wislawa Szymborska.

Por outro lado, destacou o papel de alguns escritores angolanos que fizeram a história da poesia em Angola, tendo dado como exemplo Agostinho Neto, António Jacinto e Viriato da Cruz.

Maria Wisława Anna Szymborska nasceu em Kórnik, Polónia, a 2 de Julho de 1923. Poetisa, crítica literária e tradutora, viveu em Cracóvia, onde se formou em Filologia Polaca e Sociologia pela Universidade Jaguellonica.

A sua extensa obra, traduzida em 36 línguas, foi caracterizada pela academia de Estocolmo como uma poesia que, com precisão irónica, permite que o contexto histórico e biológico se manifeste em fragmentos da realidade humana, tendo sido a poetisa definida como “O Mozart da poesia”.