Yuri da Cunha defende maior divulgação de músicas célebres

  • Músico e compositor Yuri da Cunha
Luanda - O artista e compositor, Yuri da Cunha, defendeu hoje, quarta-feira, em Luanda, maior divulgação de músicas célebres por ser um meio de resgate da identidade musical nacional.

Yuri da Cunha, que falava em conferência de imprensa de apresentação de quatro concertos em homenagem ao músico angolano Teta Lando (já felecido), referiu que o país tem uma identidade cultural a preservar e a continuar a seguir para mais facilmente ser identificado por outros povos.

"Perdemos muito quando pegamos culturas dos outros e queremos introduzir como nossa, enquanto, culturalmente, somos mais ricos que qualquer um outro continente", acrescentou.

O artista considerou ser uma missão dos angolanos, pelo que todos devem estar unidos nesse projecto de valorizar e resgatar a identidade musical nacional.

Revelou que escolheu, nos últimos tempos, cantar Teta Lando por ser um músico que transmitiu amor, paz e concórdia nas suas composições.

Para si, Teta Lando é Angola, pois deixou uma herança musical para aproveitar e tratar com a responsabilidade devida.

“ Face a esse legado, hoje, quando quero fazer algo, penso uma coisa para o país que dure mais de 50 anos e não para dois ou três anos”, asseverou.

Yuri da Cunha garantiu continuar com o projecto de interpretações de outros grandes cantores, desde que haja apoios institucionais e financeiros para tornar esse projecto cada vez mais viável.

Álvaro Yuri Alberto da Cunha, conhecido nas lides artísticas como Yuri da Cunha, de 40 anos, natural do Wako Kungo, começou a sua trajectória artística na década de 80, sendo a música “Amigo” aquela que o tornou conhecido do grande público.

Vencedor do Top Rádio Luanda 2004, com a música “Makumba”, Yuri da Cunha tem ainda os prémios nas categorias de Melhor Discografia do ano, Melhor Kizomba, Melhor Semba e Melhor Artista Masculino, em 2005, Top Rádio Luanda, com a música “Gago”, em 2015.

O artista conta ainda com os troféus na categoria Kianda do Sucesso.

Em 2009, com a música “Gago”, venceu o Top dos Mais Queridos.

No seu palmarés consta ainda "melhor dueto africano”, nos prémios da MTV, com o seu single " Atchu Tchu Tcha".

Tem no mercado os discos “Yuri da Cunha canta Artur Nunes”, 2014, “É tudo amor”, 1999, “Eu”, 2005, “Kuma Kwa Kié”, 2009, “O intérprete”, 2015, e “MrPulungunza”, 2017.

Yuri da Cunha, que falava em conferência de imprensa de apresentação de quatro concertos em homenagem ao músico angolano Teta Lando (já felecido), referiu que o país tem uma identidade cultural a preservar e a continuar a seguir para mais facilmente ser identificado por outros povos.

"Perdemos muito quando pegamos culturas dos outros e queremos introduzir como nossa, enquanto, culturalmente, somos mais ricos que qualquer um outro continente", acrescentou.

O artista considerou ser uma missão dos angolanos, pelo que todos devem estar unidos nesse projecto de valorizar e resgatar a identidade musical nacional.

Revelou que escolheu, nos últimos tempos, cantar Teta Lando por ser um músico que transmitiu amor, paz e concórdia nas suas composições.

Para si, Teta Lando é Angola, pois deixou uma herança musical para aproveitar e tratar com a responsabilidade devida.

“ Face a esse legado, hoje, quando quero fazer algo, penso uma coisa para o país que dure mais de 50 anos e não para dois ou três anos”, asseverou.

Yuri da Cunha garantiu continuar com o projecto de interpretações de outros grandes cantores, desde que haja apoios institucionais e financeiros para tornar esse projecto cada vez mais viável.

Álvaro Yuri Alberto da Cunha, conhecido nas lides artísticas como Yuri da Cunha, de 40 anos, natural do Wako Kungo, começou a sua trajectória artística na década de 80, sendo a música “Amigo” aquela que o tornou conhecido do grande público.

Vencedor do Top Rádio Luanda 2004, com a música “Makumba”, Yuri da Cunha tem ainda os prémios nas categorias de Melhor Discografia do ano, Melhor Kizomba, Melhor Semba e Melhor Artista Masculino, em 2005, Top Rádio Luanda, com a música “Gago”, em 2015.

O artista conta ainda com os troféus na categoria Kianda do Sucesso.

Em 2009, com a música “Gago”, venceu o Top dos Mais Queridos.

No seu palmarés consta ainda "melhor dueto africano”, nos prémios da MTV, com o seu single " Atchu Tchu Tcha".

Tem no mercado os discos “Yuri da Cunha canta Artur Nunes”, 2014, “É tudo amor”, 1999, “Eu”, 2005, “Kuma Kwa Kié”, 2009, “O intérprete”, 2015, e “MrPulungunza”, 2017.