Alemanha prevê entrega de três milhões de vacinas da AstraZeneca em Fevereiro

  • Vacina contra a Covid-19
Berlim - A Alemanha espera que a farmacêutica britânica AstraZeneca entregue três milhões de doses da sua vacina contra covid-19 em Fevereiro, apesar dos últimos problemas de produção da empresa, disse o ministro da Saúde, Jens Spahn, ao jornal Bild am Sonntag.

A AstraZeneca informou às autoridades da União Europeia na sexta-feira que reduziria as entregas da vacina contra covid-19 ao bloco em 60%, para 31 milhões de doses no primeiro trimestre do ano, por causa de problemas de produção, afirmou uma autoridade à Reuters.

A redução representa outro revés para a vacinação europeia contra covid-19, depois que a Pfizer e a parceira alemã BioNTech reduziram o fornecimento da sua vacina ao bloco nesta semana, dizendo que a medida era necessária por conta do trabalho de aumento da produção.

"A boa notícia é que se a vacina da AstraZeneca for aprovada no final de Janeiro, esperamos pelo menos três milhões de doses da vacina para a Alemanha em Fevereiro", disse Spahn ao Bild am Sonntag numa entrevista.

Spahn reconheceu que isso era menos do que o esperado. "O atraso mostrou que a produção de vacinas é uma tarefa muito mais complexa do que algumas manchetes da imprensa sugeriam", acrescentou ele.

O ministro renovou a sua promessa de que o governo será capaz de oferecer vacinação a todos os cidadãos que quiserem tomar a vacina até Setembro. "Se as aprovações esperadas para novas vacinas vierem, continuará assim", disse Spahn.

O governo também manteve-se comprometido com a sua meta de vacinar todos os cidadãos com mais de 80 anos até o final de Março, segundo Spahn.

A AstraZeneca informou às autoridades da União Europeia na sexta-feira que reduziria as entregas da vacina contra covid-19 ao bloco em 60%, para 31 milhões de doses no primeiro trimestre do ano, por causa de problemas de produção, afirmou uma autoridade à Reuters.

A redução representa outro revés para a vacinação europeia contra covid-19, depois que a Pfizer e a parceira alemã BioNTech reduziram o fornecimento da sua vacina ao bloco nesta semana, dizendo que a medida era necessária por conta do trabalho de aumento da produção.

"A boa notícia é que se a vacina da AstraZeneca for aprovada no final de Janeiro, esperamos pelo menos três milhões de doses da vacina para a Alemanha em Fevereiro", disse Spahn ao Bild am Sonntag numa entrevista.

Spahn reconheceu que isso era menos do que o esperado. "O atraso mostrou que a produção de vacinas é uma tarefa muito mais complexa do que algumas manchetes da imprensa sugeriam", acrescentou ele.

O ministro renovou a sua promessa de que o governo será capaz de oferecer vacinação a todos os cidadãos que quiserem tomar a vacina até Setembro. "Se as aprovações esperadas para novas vacinas vierem, continuará assim", disse Spahn.

O governo também manteve-se comprometido com a sua meta de vacinar todos os cidadãos com mais de 80 anos até o final de Março, segundo Spahn.