Autoridades belgas apreendem um recorde de 11,5 toneladas de cocaína

  • Porto de Antuérpia localizado em Flandres, Bélgica
Bruxelas - As autoridades policiais belgas anunciaram hoje terem apreendido um recorde de 11,5 toneladas de cocaína pura a bordo de um contentor proveniente da Guiana, no quadro de uma operação de desmantelamento de uma organização criminosa.

Num comunicado, as autoridades referem que a mercadoria, entretanto já destruída, foi apreendida no porto de Antuérpia (norte) e tinha como destino os Países Baixos.

O valor de mercado das 11,5 toneladas de cocaína pura está estimado em cerca de 450 milhões de euros.

A apreensão ocorreu no quadro de uma investigação da justiça belga iniciada em fins de 2019, após a descoberta de 2,8 toneladas de cocaína.

Os desenvolvimentos permitiram o desmantelamento de uma organização criminosa internacional "bem estruturada" e suspeita de expedir regularmente grandes quantidades de cocaína desde a América do Sul para a Bélgica, indica o comunicado.

Segundo o documento, a 01 de Outubro foi feita uma interpelação a cerca de três dezenas de pessoas na Bélgica, nos Países Baixos e em Espanha, na sequência de 70 buscas. Na ocasião, foram detidos 22 suspeitos, que se encontram em prisão preventiva, bem como apreendidos quase três milhões de euros.

A investigação revelou que um outro lote de cocaína estaria a chegar à Bélgica a bordo de um navio proveniente da América do Sul.

Os contentores suspeitos foram transportados por barco até ao porto belga de Zeebrugge e depois transportados numa barcaça até ao de Antuérpia.

A 27 de Outubro, os investigadores procederam à inspecção de cinco contentores e, no interior de um deles, onde se descobriu a droga.

A apreensão deu origem a cinco novas buscas, que permitiram a detenção de dois suspeitos na Bélgica e um nos Países Baixos.

Num comunicado, as autoridades referem que a mercadoria, entretanto já destruída, foi apreendida no porto de Antuérpia (norte) e tinha como destino os Países Baixos.

O valor de mercado das 11,5 toneladas de cocaína pura está estimado em cerca de 450 milhões de euros.

A apreensão ocorreu no quadro de uma investigação da justiça belga iniciada em fins de 2019, após a descoberta de 2,8 toneladas de cocaína.

Os desenvolvimentos permitiram o desmantelamento de uma organização criminosa internacional "bem estruturada" e suspeita de expedir regularmente grandes quantidades de cocaína desde a América do Sul para a Bélgica, indica o comunicado.

Segundo o documento, a 01 de Outubro foi feita uma interpelação a cerca de três dezenas de pessoas na Bélgica, nos Países Baixos e em Espanha, na sequência de 70 buscas. Na ocasião, foram detidos 22 suspeitos, que se encontram em prisão preventiva, bem como apreendidos quase três milhões de euros.

A investigação revelou que um outro lote de cocaína estaria a chegar à Bélgica a bordo de um navio proveniente da América do Sul.

Os contentores suspeitos foram transportados por barco até ao porto belga de Zeebrugge e depois transportados numa barcaça até ao de Antuérpia.

A 27 de Outubro, os investigadores procederam à inspecção de cinco contentores e, no interior de um deles, onde se descobriu a droga.

A apreensão deu origem a cinco novas buscas, que permitiram a detenção de dois suspeitos na Bélgica e um nos Países Baixos.