Brasil autoriza uso de emergência das vacinas Sinovac e AstraZeneca

  • Vacina contra a Covid-19
São Paulo - A agência reguladora sanitária brasileira (Anvisa) autorizou hoje o uso de emergência das vacinas contra a covid-19 produzidas pelo laboratório chinês Sinovac e pela farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca, o último passo para iniciar a imunização no Brasil.

O Brasil é um dos países mais afectados pela pandemia, com 209.296 mortes associadas à covid-19 e 8.455.059 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o relatório divulgado no sábado pelo Ministério da Saúde.

Com três votos a favor da autorização - e com dois membros da direção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda por votar -- a entidade reguladora aprovou o uso de emergência das duas vacinas, após uma reunião de cinco horas, que foi transmitida em directo.

Durante a reunião, os cinco membros da direção da Anvisa analisaram as opiniões e pareceres de 50 especialistas de três áreas técnicas, segundo relataram as agências internacionais.

O Brasil é um dos países mais afectados pela pandemia, com 209.296 mortes associadas à covid-19 e 8.455.059 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o relatório divulgado no sábado pelo Ministério da Saúde.

Com três votos a favor da autorização - e com dois membros da direção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda por votar -- a entidade reguladora aprovou o uso de emergência das duas vacinas, após uma reunião de cinco horas, que foi transmitida em directo.

Durante a reunião, os cinco membros da direção da Anvisa analisaram as opiniões e pareceres de 50 especialistas de três áreas técnicas, segundo relataram as agências internacionais.