Celebrações da Páscoa fortemente influenciadas por medidas anti-covid

  • Papa Francisco
Vaticano - O Papa Francisco preside na manhã de hoje na Basílica de São Pedro, no Vaticano, às cerimónias do Dia de Páscoa, que culminarão com a tradicional oração "Urbi et Orbi" ("À Cidade e ao Mundo").

Segundo o portal oficial de notícias do Vaticano, Vatican News, como na Páscoa de 2020, as celebrações deste ano "são fortemente influenciadas pelas medidas anti-covid-19", nomeadamente no que respeita ao número de participantes nas celebrações.

A Missa da Páscoa será celebrada no Altar da Cátedra onde o Papa pronunciará a mensagem pascal e proferirá a bênção "Urbi et Orbi".

À semelhança do que tem acontecido há 35 anos -- tradição apenas interrompida em 2020 devido à pandemia -, a decoração floral na Praça São Pedro na Páscoa esteve a cargo de floricultores holandeses.

"Nesta Páscoa, os floricultores holandeses prestam mais uma vez homenagem ao Papa, em particular com as rosas Avalanche, que se destinam a decorar o altar da Cátedra de São Pedro durante a missa. Isto representa um sinal de proximidade para com os que sofrem com a pandemia: algumas destas rosas serão dadas a lares para idosos em Roma", adiantou o portal Vatican News.

Este ano, as celebrações da Semana Santa no Vaticano ficaram marcadas pela dedicação da Via-Sacra, na sexta-feira, às crianças, que foram as protagonistas nos textos e na presença na Praça São Pedro.

As 14 estações foram colocadas ao redor do obelisco da Praça de São Pedro e ao longo do caminho que leva ao adro da Basílica. Tochas no chão traçaram o percurso, formando uma grande cruz luminosa.

Segundo o portal oficial de notícias do Vaticano, Vatican News, como na Páscoa de 2020, as celebrações deste ano "são fortemente influenciadas pelas medidas anti-covid-19", nomeadamente no que respeita ao número de participantes nas celebrações.

A Missa da Páscoa será celebrada no Altar da Cátedra onde o Papa pronunciará a mensagem pascal e proferirá a bênção "Urbi et Orbi".

À semelhança do que tem acontecido há 35 anos -- tradição apenas interrompida em 2020 devido à pandemia -, a decoração floral na Praça São Pedro na Páscoa esteve a cargo de floricultores holandeses.

"Nesta Páscoa, os floricultores holandeses prestam mais uma vez homenagem ao Papa, em particular com as rosas Avalanche, que se destinam a decorar o altar da Cátedra de São Pedro durante a missa. Isto representa um sinal de proximidade para com os que sofrem com a pandemia: algumas destas rosas serão dadas a lares para idosos em Roma", adiantou o portal Vatican News.

Este ano, as celebrações da Semana Santa no Vaticano ficaram marcadas pela dedicação da Via-Sacra, na sexta-feira, às crianças, que foram as protagonistas nos textos e na presença na Praça São Pedro.

As 14 estações foram colocadas ao redor do obelisco da Praça de São Pedro e ao longo do caminho que leva ao adro da Basílica. Tochas no chão traçaram o percurso, formando uma grande cruz luminosa.