Chefe da diplomacia de Israel visita Emirados no final de Junho

Telaviv - O chefe da diplomacia de Israel, Yair Lapid, vai deslocar-se aos Emirados Árabes Unidos no final do mês, na primeira vista oficial de um ministro israelita à monarquia do Golfo Pérsico.

 

O chefe da diplomacia israelita, Yair Lapid vai "efectuar uma visita de dois dias aos Emirados Árabes Unidos na próxima semana (29 e 30 de junho), a convite do ministro dos Negócios Estrangeiros dos emirados", xeque Abdallah ben Zayed Al-Nahyane, anunciou hoje a diplomacia israelita.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel sublinha que se trata da primeira deslocação do género, considerando a visita "histórica" para os dois países, que normalizaram relações no passado mês de Setembro. 

"As relações entre Israel e os Emirados Árabes Unidos são importantes e os resultados não vão ser apreciados apenas pelos cidadãos dos dois países, mas por todo o Médio Oriente", considera o ministério israelita no mesmo comunicado. 

Em Outubro de 2018, Miri Regev, atualmente ministro israelita da Cultura e Desportos, deslocou-se aos Emirados Árabes Unidos integrado na comitiva da equipa nacional de Judo que participou no campeonato de Abu Dhabi, mas não se tratou de uma visita oficial. 

Um outro ministro israelita, o druso Ayoub Cara, atualmente responsável pelo Ministério das Comunicações, também se deslocou aos Emirados em Outubro de 2018, mas para participar numa conferência internacional de telecomunicações no Dubai.

Em Março, a primeira visita oficial aos Emirados Árabes Unidos de um Primeiro-ministro de Israel, na altura Benjamin Netanyahu, foi anulada por causa de um "diferendo" com a Jordânia relacionado com uma violação do espaço aéreo.

Em Fevereiro, uma outra visita de Netanyahu esteve programada, mas foi adiada devido às restrições impostas na luta contra a propagação do vírus SARS CoV-2. 

Desde a normalização das relações entre os Emirados Árabes Unidos e Israel, em Setembro de 2020, impulsionada pelo então Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, os dois Estados iniciaram ligações aéreas civis, nomearam embaixadores e promoveram várias visitas de delegações comerciais. 

Hoje, a cadeia de televisão i24News anunciou que vão ser estabelecidos acordos e a abertura de um gabinete permanente de Israel no Dubai.

Os palestinianos têm qualificado como "traição" por parte de Abu Dhabi a normalização das relações com Israel, já que a resolução do conflito israelo-palestiniano era até então considerada condição 'sine qua non' para qualquer normalização.

 

 

 

 

O chefe da diplomacia israelita, Yair Lapid vai "efectuar uma visita de dois dias aos Emirados Árabes Unidos na próxima semana (29 e 30 de junho), a convite do ministro dos Negócios Estrangeiros dos emirados", xeque Abdallah ben Zayed Al-Nahyane, anunciou hoje a diplomacia israelita.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel sublinha que se trata da primeira deslocação do género, considerando a visita "histórica" para os dois países, que normalizaram relações no passado mês de Setembro. 

"As relações entre Israel e os Emirados Árabes Unidos são importantes e os resultados não vão ser apreciados apenas pelos cidadãos dos dois países, mas por todo o Médio Oriente", considera o ministério israelita no mesmo comunicado. 

Em Outubro de 2018, Miri Regev, atualmente ministro israelita da Cultura e Desportos, deslocou-se aos Emirados Árabes Unidos integrado na comitiva da equipa nacional de Judo que participou no campeonato de Abu Dhabi, mas não se tratou de uma visita oficial. 

Um outro ministro israelita, o druso Ayoub Cara, atualmente responsável pelo Ministério das Comunicações, também se deslocou aos Emirados em Outubro de 2018, mas para participar numa conferência internacional de telecomunicações no Dubai.

Em Março, a primeira visita oficial aos Emirados Árabes Unidos de um Primeiro-ministro de Israel, na altura Benjamin Netanyahu, foi anulada por causa de um "diferendo" com a Jordânia relacionado com uma violação do espaço aéreo.

Em Fevereiro, uma outra visita de Netanyahu esteve programada, mas foi adiada devido às restrições impostas na luta contra a propagação do vírus SARS CoV-2. 

Desde a normalização das relações entre os Emirados Árabes Unidos e Israel, em Setembro de 2020, impulsionada pelo então Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, os dois Estados iniciaram ligações aéreas civis, nomearam embaixadores e promoveram várias visitas de delegações comerciais. 

Hoje, a cadeia de televisão i24News anunciou que vão ser estabelecidos acordos e a abertura de um gabinete permanente de Israel no Dubai.

Os palestinianos têm qualificado como "traição" por parte de Abu Dhabi a normalização das relações com Israel, já que a resolução do conflito israelo-palestiniano era até então considerada condição 'sine qua non' para qualquer normalização.