COVID-19: Alemanha com 331 mortos nas últimas 24 horas

Berlim - A Alemanha registou nas últimas 24 horas 24.884 novas infecções pelo novo coronavírus, mais 3.200 casos em relação à quarta-feira passada, e 331 mortos, segundo os dados do Instituto Robert Koch (RKI) actualizados na madrugada de hoje.

O número de óbitos registados hoje (331) sofreu uma queda em relação há uma semana, quando o país registou 342 mortos.

A incidência cumulativa em sete dias na Alemanha desceu para 160,1 casos por 100.000 habitantes em comparação aos 162,4 casos de terça-feira, mas foi superior aos 153,2 registados na semana anterior.

O pico de incidência tinha sido registado em 22 de Dezembro com 197,6 novas infecções por 100.000 habitantes numa semana.

O número máximo de infecções foi registado em 18 de Dezembro com 33.777 novos contágios num dia e o número de óbitos em 14 de Janeiro, com 1.244.

O factor de reprodução semanal é de 0,95, o que significa que a cada 100 infectados contagiam em média outras 95 pessoas.

O número de casos positivos desde o início da pandemia subiu para 3.188.192 - dos quais cerca de 2.824.100 são pacientes considerados recuperados - e o número de mortes pela covid-19 ascendeu a 80.634.

Numa semana, as autoridades de saúde relataram 133.165 novas infecções e o RKI estimou que actualmente os casos activos totalizam cerca de 283.500.

Nas unidades de cuidados intensivos, 4.966 pacientes com covid-19 foram internados na terça-feira (mais 34 num dia), dos quais 2.751 (55% e mais três em relação à segunda-feira) necessitam de respiração assistida, segundo a Associação Alemã Interdisciplinar para Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

Num dia, os cuidados intensivos receberam 528 novos pacientes com covid-19 e 142 internados nestas unidades morreram.

Na Alemanha, 5.582.992 pessoas receberam as duas doses da vacina contra a covid-19 (6,7% da população) e 16.795.784 (20,2%) pelo menos uma dose, segundo o relatório diário publicado pela RKI na terça-feira.

Nas últimas 24 horas, 323,2 mil cidadãos receberam a primeira dose da vacina e 57.895 a segunda dose.

O número de óbitos registados hoje (331) sofreu uma queda em relação há uma semana, quando o país registou 342 mortos.

A incidência cumulativa em sete dias na Alemanha desceu para 160,1 casos por 100.000 habitantes em comparação aos 162,4 casos de terça-feira, mas foi superior aos 153,2 registados na semana anterior.

O pico de incidência tinha sido registado em 22 de Dezembro com 197,6 novas infecções por 100.000 habitantes numa semana.

O número máximo de infecções foi registado em 18 de Dezembro com 33.777 novos contágios num dia e o número de óbitos em 14 de Janeiro, com 1.244.

O factor de reprodução semanal é de 0,95, o que significa que a cada 100 infectados contagiam em média outras 95 pessoas.

O número de casos positivos desde o início da pandemia subiu para 3.188.192 - dos quais cerca de 2.824.100 são pacientes considerados recuperados - e o número de mortes pela covid-19 ascendeu a 80.634.

Numa semana, as autoridades de saúde relataram 133.165 novas infecções e o RKI estimou que actualmente os casos activos totalizam cerca de 283.500.

Nas unidades de cuidados intensivos, 4.966 pacientes com covid-19 foram internados na terça-feira (mais 34 num dia), dos quais 2.751 (55% e mais três em relação à segunda-feira) necessitam de respiração assistida, segundo a Associação Alemã Interdisciplinar para Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

Num dia, os cuidados intensivos receberam 528 novos pacientes com covid-19 e 142 internados nestas unidades morreram.

Na Alemanha, 5.582.992 pessoas receberam as duas doses da vacina contra a covid-19 (6,7% da população) e 16.795.784 (20,2%) pelo menos uma dose, segundo o relatório diário publicado pela RKI na terça-feira.

Nas últimas 24 horas, 323,2 mil cidadãos receberam a primeira dose da vacina e 57.895 a segunda dose.