Covid-19: Alemanha ultrapassa os três milhões de casos desde o início da pandemia

  • Dístico do Covid-19 Novo Coronavírus
Berlim - A Alemanha ultrapassou os três milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia, de acordo com dados do Instituto de virologia Robert Koch (RKI) actualizados hoje.

O número total de infecções desde o início da pandemia situa-se em 3,011 milhões, mais 13.245 do que no dia anterior.


Desde o início da pandemia morreram no país europeu 78.452 pessoas devido à covid-19, indicou o RKI.


A Chanceler, Angela Merkel, interveio novamente durante o fim de semana numa reunião dos deputados do seu partido a favor de uma forma rigorosa de confinamento nacional por um período relativamente curto.


O objectivo é tentar conter a terceira vaga da pandemia no país, que continua a crescer, apesar das restrições de movimento já em vigor.
Além disso, o seu governo planeou endurecer a legislação nacional, de modo a poder impor "lockdowns" a nível nacional, incluindo a imposição de recolher obrigatório nocturno, mesmo que isso signifique ultrapassar a resistência local ou regional.


Esta alteração à legislação existente quebra um tabu na Alemanha, onde o federalismo dá às regiões importantes prerrogativas em matéria de saúde. No entanto, várias regiões têm sido acusadas de serem laxistas ao lidar com a pandemia.

 

O número total de infecções desde o início da pandemia situa-se em 3,011 milhões, mais 13.245 do que no dia anterior.


Desde o início da pandemia morreram no país europeu 78.452 pessoas devido à covid-19, indicou o RKI.


A Chanceler, Angela Merkel, interveio novamente durante o fim de semana numa reunião dos deputados do seu partido a favor de uma forma rigorosa de confinamento nacional por um período relativamente curto.


O objectivo é tentar conter a terceira vaga da pandemia no país, que continua a crescer, apesar das restrições de movimento já em vigor.
Além disso, o seu governo planeou endurecer a legislação nacional, de modo a poder impor "lockdowns" a nível nacional, incluindo a imposição de recolher obrigatório nocturno, mesmo que isso signifique ultrapassar a resistência local ou regional.


Esta alteração à legislação existente quebra um tabu na Alemanha, onde o federalismo dá às regiões importantes prerrogativas em matéria de saúde. No entanto, várias regiões têm sido acusadas de serem laxistas ao lidar com a pandemia.