Covid-19: França ultrapassa 10 milhões de pessoas vacinadas com primeira dose

  • Vacinas para combater  a Covid-19
Paris - A França ultrapassou hoje os 10 milhões de pessoas vacinadas no país com a primeira dose da vacina, com a situação dos 16 departamentos que confinaram mais cedo "a melhorar", noticiou a Lusa.

O anúncio sobre a vacinação foi feito pelo primeiro-ministro, Jean Castex, mostrando satisfação com os resultados do país.
"Estamos com uma semana de avanço face ao objectivo fixado", disse Jean Castex.


Já o porta-vos do Governo, Gabriel Attal, disse hoje que a situação pandémica em França "está a melhorar", especialmente nos departamentos que confinaram primeiro, no entanto o país vai aumentar a capacidade nos cuidados intensivos para oito mil camas.


Há actualmente 5.705 pessoas internadas com formas graves de covid-19 e há, no total, 30.555 hospitalizadas devido à doença.


Desde quarta-feira morreram 345 pessoas devido ao vírus, aumentando assim o número total para 97.967 óbitos desde o início da pandemia.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.890.054 mortos no mundo, resultantes de mais de 133 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

O anúncio sobre a vacinação foi feito pelo primeiro-ministro, Jean Castex, mostrando satisfação com os resultados do país.
"Estamos com uma semana de avanço face ao objectivo fixado", disse Jean Castex.


Já o porta-vos do Governo, Gabriel Attal, disse hoje que a situação pandémica em França "está a melhorar", especialmente nos departamentos que confinaram primeiro, no entanto o país vai aumentar a capacidade nos cuidados intensivos para oito mil camas.


Há actualmente 5.705 pessoas internadas com formas graves de covid-19 e há, no total, 30.555 hospitalizadas devido à doença.


Desde quarta-feira morreram 345 pessoas devido ao vírus, aumentando assim o número total para 97.967 óbitos desde o início da pandemia.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.890.054 mortos no mundo, resultantes de mais de 133 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.