Covid-19: Primeiro-ministro da Croácia infectado

Zagreb – O primeiro-ministro da Croácia, Andrej Plenkovic, apresentou hoje um teste positivo ao novo coronavírus, dois dias depois de estar em auto-isolamento após a mulher ter igualmente sido infctada com covid-19, indicou fonte oficial.

“O primeiro-ministro está bem. Prossegue as suas actividades e exerce as suas funções a partir de casa, seguindo os conselhos dos médicos e dos epidemiologistas”, lê-se num comunicado do gabinete de Plenkovic.


A Croácia está a enfrentar um aumento da propagação do novo coronavírus, tendo registado 74 mortes nas últimas 24 horas, um recorde para o país de cerca de 4,2 milhões de habitantes.


Desde o início da pandemia, em Fevereiro, cerca de 130.000 pessoas foram contaminadas na Croácia pela covid-19, tendo-se também registado 1.786 óbitos.


Apesar de um primeiro teste negativo, Plenkovic, 50 anos, isolou-se sábado depois de a mulher ter sido contaminada. Um segundo teste efetuado hoje de manhã, indicou que o chefe do executivo croata estava também infetado, pelo que cumprirá uma quarentena de pelo menos 10 dias.


Também contaminado recentemente, o ministro da Saúde croata, Vili Beros, regressou hoje ao trabalho e indicou que mais de 2.300 pessoas estão actualmente a ser assistidas em hospitais de todo o país, entre elas 255 internadas em unidades de cuidados intensivos.


Cerca de 1.400 médicos, enfermeiros e pessoal sanitário estão contaminados com o novo coronavírus, enquanto perto de mil outros estão em auto-isolamento, acrescentou o ministro.
A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.460.018 mortos resultantes de mais de 62,7 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

 

“O primeiro-ministro está bem. Prossegue as suas actividades e exerce as suas funções a partir de casa, seguindo os conselhos dos médicos e dos epidemiologistas”, lê-se num comunicado do gabinete de Plenkovic.


A Croácia está a enfrentar um aumento da propagação do novo coronavírus, tendo registado 74 mortes nas últimas 24 horas, um recorde para o país de cerca de 4,2 milhões de habitantes.


Desde o início da pandemia, em Fevereiro, cerca de 130.000 pessoas foram contaminadas na Croácia pela covid-19, tendo-se também registado 1.786 óbitos.


Apesar de um primeiro teste negativo, Plenkovic, 50 anos, isolou-se sábado depois de a mulher ter sido contaminada. Um segundo teste efetuado hoje de manhã, indicou que o chefe do executivo croata estava também infetado, pelo que cumprirá uma quarentena de pelo menos 10 dias.


Também contaminado recentemente, o ministro da Saúde croata, Vili Beros, regressou hoje ao trabalho e indicou que mais de 2.300 pessoas estão actualmente a ser assistidas em hospitais de todo o país, entre elas 255 internadas em unidades de cuidados intensivos.


Cerca de 1.400 médicos, enfermeiros e pessoal sanitário estão contaminados com o novo coronavírus, enquanto perto de mil outros estão em auto-isolamento, acrescentou o ministro.
A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.460.018 mortos resultantes de mais de 62,7 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.