Covid-19: Reino Unido regista 479 mortes e 15.871 novos casos menos do que na sexta-feira

  • Dístico do Covid-19 Novo Coronavírus
Londres - O Reino Unido registou nas últimas 24 horas mais 479 mortes por Covid-19 e 15.871 novos casos confirmados de infecção pela doença, o que representa um descida face aos números de sexta-feira, segundo dados do Governo, noticiou a Lusa.

Na sexta-feira, o Reino Unido tinha registado 521 mortes provocadas pelo novo coronavírus e 16.022 novos casos confirmados de contágio pela doença, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.


Na quinta-feira, as autoridades tinham contabilizado 498 mortes, uma descida de 200 relativamente às 696 de quarta-feira.


Desde o início da pandemia de covid-19 até hoje, o Reino Unido contabilizou oficialmente 58.030 mortes de covid-19 e 1.605.172 casos positivos.
Segundo a actualização publicada na sexta-feira pelo Governo, o índice de transmissibilidade efetivo (Rt) no país desceu entre 0,9 e 1, a primeira vez que se situou abaixo do valor (um) considerado pelos especialistas como indicador de que a pandemia está em crescimento exponencial.


Ainda assim, a Irlanda do Norte inicia na sexta-feira um novo confinamento temporário de duas semanas, o que vai implicar o encerramento de comércio não essencial, incluindo bares e restaurantes, mas as escolas vão continuar abertas.


A chefe do Governo autónomo, Arlene Foster, argumentou que as medidas são necessárias para que todos possam ter um Natal “o mais seguro e feliz possível".


Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales negociaram na semana passada com o Governo britânico uma “trégua” para o período de Natal, quando será permitida a reunião de até três agregados familiares dentro de casa entre 23 e 27 de Dezembro, independente do nível de restrições.


Até lá, mantêm-se restrições em todas as regiões do Reino Unido, incluindo em Inglaterra, onde um confinamento de quatro semanas será substituído na quarta-feira por um sistema de três níveis de restrições de acordo com a situação local.


No nível mais alto, nomeadamente Birmingham e Manchester, bares e restaurantes só podem vender para fora e espaços de lazer, como cinemas, devem permanecer fechados.


Londres, com mais de oito milhões de habitantes, está no segundo nível, onde a maioria das lojas e restaurantes podem abrir com restrições, mas só é autorizado ao ar livre o convívio entre membros de diferentes agregados até um máximo de seis pessoas.


Vários deputados do Partido Conservador contestaram o mapa publicado pelo Governo, exigindo provas para a classificação com medidas mais apertadas, e ameaçam votar contra numa votação no parlamento na terça-feira.

 

Na sexta-feira, o Reino Unido tinha registado 521 mortes provocadas pelo novo coronavírus e 16.022 novos casos confirmados de contágio pela doença, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.


Na quinta-feira, as autoridades tinham contabilizado 498 mortes, uma descida de 200 relativamente às 696 de quarta-feira.


Desde o início da pandemia de covid-19 até hoje, o Reino Unido contabilizou oficialmente 58.030 mortes de covid-19 e 1.605.172 casos positivos.
Segundo a actualização publicada na sexta-feira pelo Governo, o índice de transmissibilidade efetivo (Rt) no país desceu entre 0,9 e 1, a primeira vez que se situou abaixo do valor (um) considerado pelos especialistas como indicador de que a pandemia está em crescimento exponencial.


Ainda assim, a Irlanda do Norte inicia na sexta-feira um novo confinamento temporário de duas semanas, o que vai implicar o encerramento de comércio não essencial, incluindo bares e restaurantes, mas as escolas vão continuar abertas.


A chefe do Governo autónomo, Arlene Foster, argumentou que as medidas são necessárias para que todos possam ter um Natal “o mais seguro e feliz possível".


Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales negociaram na semana passada com o Governo britânico uma “trégua” para o período de Natal, quando será permitida a reunião de até três agregados familiares dentro de casa entre 23 e 27 de Dezembro, independente do nível de restrições.


Até lá, mantêm-se restrições em todas as regiões do Reino Unido, incluindo em Inglaterra, onde um confinamento de quatro semanas será substituído na quarta-feira por um sistema de três níveis de restrições de acordo com a situação local.


No nível mais alto, nomeadamente Birmingham e Manchester, bares e restaurantes só podem vender para fora e espaços de lazer, como cinemas, devem permanecer fechados.


Londres, com mais de oito milhões de habitantes, está no segundo nível, onde a maioria das lojas e restaurantes podem abrir com restrições, mas só é autorizado ao ar livre o convívio entre membros de diferentes agregados até um máximo de seis pessoas.


Vários deputados do Partido Conservador contestaram o mapa publicado pelo Governo, exigindo provas para a classificação com medidas mais apertadas, e ameaçam votar contra numa votação no parlamento na terça-feira.