Covid-19: Reino Unido regista 498 mortes nas últimas 24 horas

  • Mapa del Reino Unido
Londres - O Reino Unido registou 498 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas, menos 200 do que na véspera, e 17.555 novas infecções, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Aquele departamento governamental divulgou também hoje a forma sobre como vão ser aplicadas as restrições regionais após o fim do confinamento em Inglaterra.
Na terça e quarta-feira tinham sido registadas 608 e 696 mortes, respectivamente, mas as autoridades e especialistas têm advertido para o risco de serem feitas análises com base nas flutuações diárias, que podem ser resultado de outros fatores, incluindo administrativos.
A média diária dos últimos dias é atualmente de 465 mortes.


O número de pacientes hospitalizados também tem estado em regressão, e na terça-feira, data dos últimos dados disponíveis, estavam internados 16.341 infectados, dos quais 1.480 com assistência de ventilador.


A média diária de hospitalizações nos sete dias até segunda-feira era de 1.636 pacientes, menos 7% do que nos sete dias anteriores.


Desde o início da pandemia de covid-19, o Reino Unido contabilizou oficialmente 57.031 mortes de covid-19 e 1.574.562 casos positivos.


Hoje, o governo britânico publicou o plano detalhado sobre como vão ser aplicados regionalmente os três níveis de restrições no dia 02 de Dezembro, quando vai ser levantado o confinamento nacional em Inglaterra.


Cerca de 23 milhões de pessoas vão continuar sob o nível mais alto, nomeadamente Birmingham e Manchester, o que implica que bares e restaurantes só podem vender para fora e espaços de lazer, como cinemas, devem permanecer fechados.


Londres, com mais de 8 milhões de habitantes, está no segundo nível, onde a maioria das lojas e restaurantes podem abrir com restrições, mas só é autorizado ao ar livre o convívio entre de diferentes agregados até um máximo de seis pessoas.


Apenas três áreas remotas e insulares (Cornualha e ilhas de Scilly e Whight) ficam no nível mais baixo, o qual permite o funcionamento quase normal de bares e restaurantes e convívio entre famílias diferentes em espaços fechados.


A Inglaterra iniciou um confinamento nacional de quatro semanas em 05 de Novembro para conter um aumento de infecções com covid-19, o que resultou no encerramento de comércio não essencial e a recomendação de ficar em casa, mas as escolas permaneceram em funcionamento.


O governo britânico anunciou na semana passada uma “trégua” temporária em todo o Reino Unido para o período de Natal, quando será permitida a reunião de até três agregados familiares dentro de casa entre 23 e 27 de Dezembro, independente do nível de restrições.
 

 

Aquele departamento governamental divulgou também hoje a forma sobre como vão ser aplicadas as restrições regionais após o fim do confinamento em Inglaterra.
Na terça e quarta-feira tinham sido registadas 608 e 696 mortes, respectivamente, mas as autoridades e especialistas têm advertido para o risco de serem feitas análises com base nas flutuações diárias, que podem ser resultado de outros fatores, incluindo administrativos.
A média diária dos últimos dias é atualmente de 465 mortes.


O número de pacientes hospitalizados também tem estado em regressão, e na terça-feira, data dos últimos dados disponíveis, estavam internados 16.341 infectados, dos quais 1.480 com assistência de ventilador.


A média diária de hospitalizações nos sete dias até segunda-feira era de 1.636 pacientes, menos 7% do que nos sete dias anteriores.


Desde o início da pandemia de covid-19, o Reino Unido contabilizou oficialmente 57.031 mortes de covid-19 e 1.574.562 casos positivos.


Hoje, o governo britânico publicou o plano detalhado sobre como vão ser aplicados regionalmente os três níveis de restrições no dia 02 de Dezembro, quando vai ser levantado o confinamento nacional em Inglaterra.


Cerca de 23 milhões de pessoas vão continuar sob o nível mais alto, nomeadamente Birmingham e Manchester, o que implica que bares e restaurantes só podem vender para fora e espaços de lazer, como cinemas, devem permanecer fechados.


Londres, com mais de 8 milhões de habitantes, está no segundo nível, onde a maioria das lojas e restaurantes podem abrir com restrições, mas só é autorizado ao ar livre o convívio entre de diferentes agregados até um máximo de seis pessoas.


Apenas três áreas remotas e insulares (Cornualha e ilhas de Scilly e Whight) ficam no nível mais baixo, o qual permite o funcionamento quase normal de bares e restaurantes e convívio entre famílias diferentes em espaços fechados.


A Inglaterra iniciou um confinamento nacional de quatro semanas em 05 de Novembro para conter um aumento de infecções com covid-19, o que resultou no encerramento de comércio não essencial e a recomendação de ficar em casa, mas as escolas permaneceram em funcionamento.


O governo britânico anunciou na semana passada uma “trégua” temporária em todo o Reino Unido para o período de Natal, quando será permitida a reunião de até três agregados familiares dentro de casa entre 23 e 27 de Dezembro, independente do nível de restrições.