Covid-19: Reino Unido regista 599 mortes e estende vacinação a maiores de 70 anos

  • Ilustração do Covid-19
Londres - O Reino Unido registou a morte de mais 599 pessoas devido a covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total para 89.860, segundo o Governo, quando mais de quatro milhões de pessoas já foram vacinadas contra a doença.

No mesmo período, foram identificados 37.535 novos casos, mantendo uma tendência de descida já há 10 dias, embora esta ainda não seja reflectida nos hospitais britânicos, actualmente sob bastante pressão.


O presidente-executivo do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS), Simon Stevens, revelou à BBC no domingo que a cada 30 segundos é internada uma pessoa infetada com covid-19 em hospitais britânicos, e que, desde o dia de Natal, foram internados 15.000 em Inglaterra.


No entanto, também vincou que estão a ser vacinadas 140 pessoas por minuto, o que contribuiu para o facto de 4.062.501 já terem sido imunizadas até domingo, nomeadamente idosos com mais de 80 anos e um grande número de trabalhadores e residentes de lares de idosos e profissionais de saúde.


Hoje, o Governo estendeu a campanha de vacinação, que tem sido focada em grupos prioritários, para os escalões dos maiores de 70 anos e pessoas clinicamente vulneráveis, mantendo o objectivo de completar a vacinação dos quatro primeiros grupos prioritários até 15 de Fevereiro.


"Agora que mais da metade de todos os maiores de 80 anos já receberam a vacina, podemos começar a vacinar os próximos grupos mais vulneráveis. Onde uma área já atingiu a grande maioria dos grupos 1 a 2, podem agora começar a abrir o programa para os grupos 3 a 4”, explicou o ministro da Saúde, Matt Hancock.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

 

No mesmo período, foram identificados 37.535 novos casos, mantendo uma tendência de descida já há 10 dias, embora esta ainda não seja reflectida nos hospitais britânicos, actualmente sob bastante pressão.


O presidente-executivo do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS), Simon Stevens, revelou à BBC no domingo que a cada 30 segundos é internada uma pessoa infetada com covid-19 em hospitais britânicos, e que, desde o dia de Natal, foram internados 15.000 em Inglaterra.


No entanto, também vincou que estão a ser vacinadas 140 pessoas por minuto, o que contribuiu para o facto de 4.062.501 já terem sido imunizadas até domingo, nomeadamente idosos com mais de 80 anos e um grande número de trabalhadores e residentes de lares de idosos e profissionais de saúde.


Hoje, o Governo estendeu a campanha de vacinação, que tem sido focada em grupos prioritários, para os escalões dos maiores de 70 anos e pessoas clinicamente vulneráveis, mantendo o objectivo de completar a vacinação dos quatro primeiros grupos prioritários até 15 de Fevereiro.


"Agora que mais da metade de todos os maiores de 80 anos já receberam a vacina, podemos começar a vacinar os próximos grupos mais vulneráveis. Onde uma área já atingiu a grande maioria dos grupos 1 a 2, podem agora começar a abrir o programa para os grupos 3 a 4”, explicou o ministro da Saúde, Matt Hancock.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.