Covid-19: Reino Unido regista 608 mortes, mas infecções continuam em queda

Londres - O Reino Unido registou mais 608 mortes atribuídas a covid-19 nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde 12 de maio, e 11.299 novos casos de contágio, o número mais baixo em mais de sete semanas, segundo o Ministério da Saúde.

O número de mortes de hoje é quase o triplo dos 206 óbitos notificados na segunda-feira, mas os valores no início da semana são normalmente inflacionados devido ao atraso no processamento de dados durante o fim de semana.


As autoridades e especialistas têm advertido frequentemente para o risco de fazer análises com base nas flutuações diárias, que podem ser resultado de outros fatores, incluindo administrativos.


Uma medida favorecida pelas autoridades é analisar os últimos sete dias, período durante o qual foram notificadas 3.094 mortes, resultando numa média diária de 442 mortes, mais 4% do que nos sete dias anteriores.


Já a queda do número de novos casos é consistente com a tendência dos últimos sete dias, durante os quais foram registadas 128.062 infecções, o que equivale a uma média diária de 18.295 casos, menos 28% do que nos sete dias anteriores.


Desde o início da pandemia covid-19, o Reino Unido contabilizou oficialmente 55.838 mortes de covid-19, número que sobe para 66.713 quando são somados todos os casos cujas certidões de óbito fazem referência ao novo coronavírus como fator contributivo.


A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.397.322 mortos resultantes de mais de 59,2 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Em Portugal, morreram 4.056 pessoas dos 268.721 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

O número de mortes de hoje é quase o triplo dos 206 óbitos notificados na segunda-feira, mas os valores no início da semana são normalmente inflacionados devido ao atraso no processamento de dados durante o fim de semana.


As autoridades e especialistas têm advertido frequentemente para o risco de fazer análises com base nas flutuações diárias, que podem ser resultado de outros fatores, incluindo administrativos.


Uma medida favorecida pelas autoridades é analisar os últimos sete dias, período durante o qual foram notificadas 3.094 mortes, resultando numa média diária de 442 mortes, mais 4% do que nos sete dias anteriores.


Já a queda do número de novos casos é consistente com a tendência dos últimos sete dias, durante os quais foram registadas 128.062 infecções, o que equivale a uma média diária de 18.295 casos, menos 28% do que nos sete dias anteriores.


Desde o início da pandemia covid-19, o Reino Unido contabilizou oficialmente 55.838 mortes de covid-19, número que sobe para 66.713 quando são somados todos os casos cujas certidões de óbito fazem referência ao novo coronavírus como fator contributivo.


A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.397.322 mortos resultantes de mais de 59,2 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Em Portugal, morreram 4.056 pessoas dos 268.721 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.
A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.