Covid-19: Turquia vai receber mais 10 milhões de doses da vacina chinesa - Erdogan

  • Presidente Turco,  Recep Tayyip Erdogan
Ancara – O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje que o país deve receber mais 10 milhões de doses da vacina chinesa CoronaVac no fim-de-semana.

Falando após as orações em Istambul, Erdogan adiantou que a entrega de um segundo lote de vacinas tinha sido aprovada pela China.

A Turquia recebeu até agora três milhões de doses e vacinou perto de dois milhões de pessoas, priorizando os profissionais de saúde e os idosos, desde que o programa começou há uma semana.

O Presidente disse ainda esperar que uma vacina desenvolvida na Turquia esteja disponível em Maio.

Segundo a agência Anadolu, o Ministério da Saúde turco anunciou na quinta-feira 6.200 casos do novo coronavírus e 153 mortes ligadas à covid-19 registados nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia a Turquia conta com 2,41 milhões de infectados, incluindo 24.640 mortos. O número de recuperados é superior a 2,29 milhões.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019 na China, provocou pelo menos 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France Presse.

Falando após as orações em Istambul, Erdogan adiantou que a entrega de um segundo lote de vacinas tinha sido aprovada pela China.

A Turquia recebeu até agora três milhões de doses e vacinou perto de dois milhões de pessoas, priorizando os profissionais de saúde e os idosos, desde que o programa começou há uma semana.

O Presidente disse ainda esperar que uma vacina desenvolvida na Turquia esteja disponível em Maio.

Segundo a agência Anadolu, o Ministério da Saúde turco anunciou na quinta-feira 6.200 casos do novo coronavírus e 153 mortes ligadas à covid-19 registados nas últimas 24 horas.

Desde o início da pandemia a Turquia conta com 2,41 milhões de infectados, incluindo 24.640 mortos. O número de recuperados é superior a 2,29 milhões.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019 na China, provocou pelo menos 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France Presse.