Crise dos submarinos: Joe Biden vai conversar com Emmanuel Macron

  • Mapa Dos Eua
Washington – Com a crise dos submarinos em pano de fundo, o Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, pediu para falar com o seu homólogo francês, Emmanuel Macron.

Segundo observadores, a conversa destina-se a apaziguar a tensão desencadeada pelo cancelamento de um contrato, nos termos do qual a Austrália devia adquirir doze submarinos fabricados pela França.

Segundo observadores, o Presidente Joe Biden vai tentar apaziguar a tensão, resultante do cancelamento pela Austrália do contrato para a construção de submarinos pela França em benefício dos Estados Unidos, assim como da criação do pacto militar entre Washington,Canberra e Londres, com o objectivo de contrariar as ambições da China na região do Indo-Pacífico.

De acordo com o porta-voz do governo francês,Gabriel Attal, o Presidente Emmanuel Macron vai ter com o seu homólgo norte-americano uma conversa telefónica nos próximos dias, a pedido de Joe Biden.

O Presidente  Macron solicitará esclarecimentos sobre a criação do pacto militar formado pelos Estados Unidos, a Austrália e o Reino Unido, que levou  ao cancelamento do contrato para construção de doze submarinos de propulsão encomendados pelo governo australiano a França.

Gabriel Attal sublinhou que a França exige do seu aliado norte-americano explicações sobre o que, as autoridades de Paris, consideram como uma grave violação da confiança.

Tanto o Primeiro-ministro como o ministro da Defesa australianos, respectivamente, Scott Morrison e Peter Dutton, afirmaram que o seu país foi directo e claro em relação à França, no que diz respeito à necessidade de optar por outra escolha em matéria de submarinos.

 

.

Segundo observadores, a conversa destina-se a apaziguar a tensão desencadeada pelo cancelamento de um contrato, nos termos do qual a Austrália devia adquirir doze submarinos fabricados pela França.

Segundo observadores, o Presidente Joe Biden vai tentar apaziguar a tensão, resultante do cancelamento pela Austrália do contrato para a construção de submarinos pela França em benefício dos Estados Unidos, assim como da criação do pacto militar entre Washington,Canberra e Londres, com o objectivo de contrariar as ambições da China na região do Indo-Pacífico.

De acordo com o porta-voz do governo francês,Gabriel Attal, o Presidente Emmanuel Macron vai ter com o seu homólgo norte-americano uma conversa telefónica nos próximos dias, a pedido de Joe Biden.

O Presidente  Macron solicitará esclarecimentos sobre a criação do pacto militar formado pelos Estados Unidos, a Austrália e o Reino Unido, que levou  ao cancelamento do contrato para construção de doze submarinos de propulsão encomendados pelo governo australiano a França.

Gabriel Attal sublinhou que a França exige do seu aliado norte-americano explicações sobre o que, as autoridades de Paris, consideram como uma grave violação da confiança.

Tanto o Primeiro-ministro como o ministro da Defesa australianos, respectivamente, Scott Morrison e Peter Dutton, afirmaram que o seu país foi directo e claro em relação à França, no que diz respeito à necessidade de optar por outra escolha em matéria de submarinos.

 

.