Defesa aérea da Síria é activada para repelir "ataque israelita" das Colinas de Golã

Moscovo - A Síria activou a sua defesa antiaérea para repelir um ataque de foguetes israelita perto de uma cidade ao sul de Damasco, informou a agência estatal do país SANA.

  •  

De acordo com a mídia, os ataques ocorreram na noite desta quarta-feira (6) numa zona perto de Damasco – a capital do país – alegadamente visando instalações militares perto da cidade de al-Kisweh, localizada cerca de 30 km ao sul da capital.

"Exactamente às 23h10, o inimigo israelita realizou uma agressão aérea através de rajadas de mísseis a partir das ocupadas Colinas de Golã sírias contra alguns alvos na região sul", disse à SANA uma fonte militar em condição de anonimato.

Segundo Times of Israel, explosões de foguetes também atingiram uma zona perto da cidade de al-Dimas, a oeste da cidade de Damasco.

A agência estatal síria compartilhou vídeo que alegadamente mostra a defesa antiaérea do país sendo accionada contra os projécteis.

Durante o ano passado, foram lançados vários ataques aéreos contra o território sírio, no que, segundo alegou Damasco, eram operações militares israelitas destinadas a combater a presença militar iraniana no país. Síria condenou os ataques denominando-os de violações da soberania nacional.

  •  

De acordo com a mídia, os ataques ocorreram na noite desta quarta-feira (6) numa zona perto de Damasco – a capital do país – alegadamente visando instalações militares perto da cidade de al-Kisweh, localizada cerca de 30 km ao sul da capital.

"Exactamente às 23h10, o inimigo israelita realizou uma agressão aérea através de rajadas de mísseis a partir das ocupadas Colinas de Golã sírias contra alguns alvos na região sul", disse à SANA uma fonte militar em condição de anonimato.

Segundo Times of Israel, explosões de foguetes também atingiram uma zona perto da cidade de al-Dimas, a oeste da cidade de Damasco.

A agência estatal síria compartilhou vídeo que alegadamente mostra a defesa antiaérea do país sendo accionada contra os projécteis.

Durante o ano passado, foram lançados vários ataques aéreos contra o território sírio, no que, segundo alegou Damasco, eram operações militares israelitas destinadas a combater a presença militar iraniana no país. Síria condenou os ataques denominando-os de violações da soberania nacional.