EUA ameaçam impor sanções à Turquia caso Ancara compre novas armas russas

Washington - Os Estados Unidos adopotarão mais sanções contra a Turquia caso Ancara compre novas armas russas, anunciou a subsecretária de Estado, Victoria Nuland.

"Continuamos nos opor à compra e implantação por parte da Turquia do sistema de defesa aérea russo S-400, e deixamos claro que qualquer nova compra importante de armas da Rússia provocará sanções adicionais no quadro da CAATSA", declarou Nuland.

A declaração se refere à Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções, lei norte-americana que visa governos ou entidades privadas que se associem em acordos de defesa com a Rússia, Irão e Coreia do Norte.

A subsecretária também observou que "a venda e a coprodução do F-35 permanecerão suspensas".

Em 2017, a Rússia e a Turquia firmaram um contrato para o fornecimento dos sistemas russos S-400 a Ancara.

Desde então, Washington continua a tentar fazer com que Ancara abandone os sistemas russos de defesa aérea, através de sanções e da expulsão da Turquia do seu programa de armamento com caças de quinta geração F-35, cancelando os fornecimentos à Turquia.

Em Junho, após a primeira reunião com o seu homólogo norte-americano, Joe Biden, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a posição de Ancara em relação aos S-400 não havia mudado.

"Continuamos nos opor à compra e implantação por parte da Turquia do sistema de defesa aérea russo S-400, e deixamos claro que qualquer nova compra importante de armas da Rússia provocará sanções adicionais no quadro da CAATSA", declarou Nuland.

A declaração se refere à Lei de Contenção de Adversários da América Através de Sanções, lei norte-americana que visa governos ou entidades privadas que se associem em acordos de defesa com a Rússia, Irão e Coreia do Norte.

A subsecretária também observou que "a venda e a coprodução do F-35 permanecerão suspensas".

Em 2017, a Rússia e a Turquia firmaram um contrato para o fornecimento dos sistemas russos S-400 a Ancara.

Desde então, Washington continua a tentar fazer com que Ancara abandone os sistemas russos de defesa aérea, através de sanções e da expulsão da Turquia do seu programa de armamento com caças de quinta geração F-35, cancelando os fornecimentos à Turquia.

Em Junho, após a primeira reunião com o seu homólogo norte-americano, Joe Biden, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a posição de Ancara em relação aos S-400 não havia mudado.