EUA: Biden nomeia experiente diplomata Nicholas Burns como embaixador na China

  • Joe Biden, Presidente eleito dos Estados Unidos da América
Washinton - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nomeou o experiente diplomata e ex-funcionário do Departamento de Estado Nicholas Burns como embaixador na China e o antigo conselheiro presidencial democrata Rahm Emanuel como embaixador no Japão.

Segundo divulgou na sexta-feira a Casa Branca, Joe Biden recorre no caso de Pequim, tarefa mais difícil, à experiência diplomática de Nicholas Burns, actualmente professor na Universidade de Harvard, após uma longa carreira diplomática e como 'número três' no Departamento de Estado.  

O presidente dos EUA já considerou repetidamente a China como o concorrente económico mais importante e uma preocupação crescente de segurança nacional.

Já Rahm Emanuel desempenhou as funções de congressista durante três mandatos, foi chefe de gabinete do ex-presidente Barack Obama na Casa Branca e conselheiro durante a administração do ex-presidente Bill Clinton.

Caso a sua nomeação seja confirmada pelo Senado, Rahm Emanuel irá assumir funções em Tóquio num momento crítico na relação entre norte-americanos e japoneses, após Joe Biden ter dado prioridade ao fortalecimento de relações com os parceiros no Pacífico, devido ao aumento das tensões com a China.

A Casa Branca divulgou ainda que Joe Biden nomeou o ex-diplomata e académico Michael Battle como embaixador na Tanzânia.

 

Segundo divulgou na sexta-feira a Casa Branca, Joe Biden recorre no caso de Pequim, tarefa mais difícil, à experiência diplomática de Nicholas Burns, actualmente professor na Universidade de Harvard, após uma longa carreira diplomática e como 'número três' no Departamento de Estado.  

O presidente dos EUA já considerou repetidamente a China como o concorrente económico mais importante e uma preocupação crescente de segurança nacional.

Já Rahm Emanuel desempenhou as funções de congressista durante três mandatos, foi chefe de gabinete do ex-presidente Barack Obama na Casa Branca e conselheiro durante a administração do ex-presidente Bill Clinton.

Caso a sua nomeação seja confirmada pelo Senado, Rahm Emanuel irá assumir funções em Tóquio num momento crítico na relação entre norte-americanos e japoneses, após Joe Biden ter dado prioridade ao fortalecimento de relações com os parceiros no Pacífico, devido ao aumento das tensões com a China.

A Casa Branca divulgou ainda que Joe Biden nomeou o ex-diplomata e académico Michael Battle como embaixador na Tanzânia.