EUA doam 80 milhões de doses de vacinas, 75 por cento para a Covax

  • Vacina contra a Covid-19
Washington - A Casa Branca anunciou hoje que 75 por cento dos 80 milhões de doses de vacinas anticovid-19 prometidas pelos EUA aos países estrangeiros vão ser distribuídas através da iniciativa Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19).

"Hoje, o Governo [dos EUA] anuncia o plano para compartilhar os 80 milhões de doses americanas com todo o mundo", disse a Casa Branca em comunicado de imprensa, citado pela agências internacionais Associated Press e France Presse.

A Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19), é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Aliança Gavi (Fundação Bill e Melinda Gates) e da CEPI (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra a covid-19 para os países mais pobres do planeta.

"Pelo menos três quartos das doses administradas serão compartilhadas através da Covax", acrescenta o comunicado.

Segundo a Casa Branca, cerca de 19 milhões de doses vão ser entregues à plataforma, sendo aproximadamente seis milhões destinadas às Américas do Sul e Central, sete milhões para a Ásia e cinco milhões para a África.

As doses marcam um impulso substancial - e imediato - para o esforço lento da Covax, que até agora compartilhou apenas 76 milhões de doses com países necessitados.

Os seis milhões restantes serão direccionados pela Casa Branca aos aliados e parceiros dos EUA, incluindo México, Canadá e República da Coreia, Cisjordânia e Gaza, Ucrânia, Kosovo, Haiti, Geórgia, Egipto, Jordânia, Iraque e Iémen, bem como para os trabalhadores da linha de frente das Nações Unidas.

O plano de partilha de vacinas ocorre no momento em que a procura por vacinas nos EUA caiu significativamente, depois de mais de 63 por cento dos adultos daquele país já terem recebido pelo menos uma inoculação, mas também porque as desigualdades globais no fornecimento tornaram-se "mais gritantes".

Até 17 de Maio, de acordo com os dados globais da Reuters sobre a vacinação, quase 48 por cento da população dos Estados Unidos já estava vacinada contra a covid-19.

A Casa Branca já tinha declarado a sua intenção de partilhar 80 milhões de doses de vacinas com o mundo até o final deste mês de junho.

"Hoje, o Governo [dos EUA] anuncia o plano para compartilhar os 80 milhões de doses americanas com todo o mundo", disse a Casa Branca em comunicado de imprensa, citado pela agências internacionais Associated Press e France Presse.

A Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19), é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Aliança Gavi (Fundação Bill e Melinda Gates) e da CEPI (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra a covid-19 para os países mais pobres do planeta.

"Pelo menos três quartos das doses administradas serão compartilhadas através da Covax", acrescenta o comunicado.

Segundo a Casa Branca, cerca de 19 milhões de doses vão ser entregues à plataforma, sendo aproximadamente seis milhões destinadas às Américas do Sul e Central, sete milhões para a Ásia e cinco milhões para a África.

As doses marcam um impulso substancial - e imediato - para o esforço lento da Covax, que até agora compartilhou apenas 76 milhões de doses com países necessitados.

Os seis milhões restantes serão direccionados pela Casa Branca aos aliados e parceiros dos EUA, incluindo México, Canadá e República da Coreia, Cisjordânia e Gaza, Ucrânia, Kosovo, Haiti, Geórgia, Egipto, Jordânia, Iraque e Iémen, bem como para os trabalhadores da linha de frente das Nações Unidas.

O plano de partilha de vacinas ocorre no momento em que a procura por vacinas nos EUA caiu significativamente, depois de mais de 63 por cento dos adultos daquele país já terem recebido pelo menos uma inoculação, mas também porque as desigualdades globais no fornecimento tornaram-se "mais gritantes".

Até 17 de Maio, de acordo com os dados globais da Reuters sobre a vacinação, quase 48 por cento da população dos Estados Unidos já estava vacinada contra a covid-19.

A Casa Branca já tinha declarado a sua intenção de partilhar 80 milhões de doses de vacinas com o mundo até o final deste mês de junho.