Inundações no Butão e Nepal provocam pelo menos 13 mortos

Timbu - Inundações no Butão e no Nepal causaram, pelo menos, 13 mortos e dezenas de desaparecidos, depois das chuvas torrenciais terem provocado deslizamentos de terra, anunciaram hoje as autoridades.

Trata-se de 10 colhedores de cordyceps - um fungo utilizado na medicina tradicional chinesa - quando o seu acampamento, numa montanha a norte de Thimphu, a capital do Butão, foi levado pela água, na quarta-feira.

Cinco outros colhedores ficaram feridos, mas estão em condições estáveis no hospital, segundo as autoridades locais.

O primeiro-ministro do Butão, Lotay Tshering, ofereceu condolências e disse que uma equipa de resgate tinha sido enviada para o local.

"Insisto para que todas as pessoas do país evitem ir à margem do rio ou acampar lá e para que tenham cuidado com acidentes durante as monções", acrescentou, numa publicação divulgada na rede social Facebook.

No Nepal, os corpos de dois trabalhadores chineses foram encontrados hoje em Sindhupalchok, perto da capital Catmandu, aumentando o total de mortes provocados pelas cheias no distrito para três vítimas.

Os restos mortais foram encontrados a mais de 100 quilómetros de onde foram arrastados pela inundação do rio Melamchi, de acordo com as autoridades.

Treze outras pessoas ainda estão desaparecidas, enquanto centenas de outras foram deslocadas, acrescentaram.

"Ainda vemos possibilidades de encontrar vivas as pessoas desaparecidas, pois algumas delas podem ter procurado refúgio em lugares mais seguros", declarou o director do distrito local, Arun Pokharel, à agência noticiosa AFP.

Mais de 70 pessoas foram resgatadas, apesar das operações de resgate terem sido dificultadas por avarias nas telecomunicações na área, disse Pokharel.

A estação anual das monções (chuva intensa tropical) é crucial para o reabastecimento de água em toda a região sul da Ásia, mas também provoca várias mortes e destruição de infraestruturas.

O número de inundações e deslizamentos de terra mortíferos aumentou nos últimos anos no Nepal.

De acordo com peritos, as alterações climáticas e a construção de estradas podem ser a causa destas inundações.

Mais de 200 pessoas foram mortas em deslizamentos de terra e inundações durante a época das monções no ano passado no Nepal.

Trata-se de 10 colhedores de cordyceps - um fungo utilizado na medicina tradicional chinesa - quando o seu acampamento, numa montanha a norte de Thimphu, a capital do Butão, foi levado pela água, na quarta-feira.

Cinco outros colhedores ficaram feridos, mas estão em condições estáveis no hospital, segundo as autoridades locais.

O primeiro-ministro do Butão, Lotay Tshering, ofereceu condolências e disse que uma equipa de resgate tinha sido enviada para o local.

"Insisto para que todas as pessoas do país evitem ir à margem do rio ou acampar lá e para que tenham cuidado com acidentes durante as monções", acrescentou, numa publicação divulgada na rede social Facebook.

No Nepal, os corpos de dois trabalhadores chineses foram encontrados hoje em Sindhupalchok, perto da capital Catmandu, aumentando o total de mortes provocados pelas cheias no distrito para três vítimas.

Os restos mortais foram encontrados a mais de 100 quilómetros de onde foram arrastados pela inundação do rio Melamchi, de acordo com as autoridades.

Treze outras pessoas ainda estão desaparecidas, enquanto centenas de outras foram deslocadas, acrescentaram.

"Ainda vemos possibilidades de encontrar vivas as pessoas desaparecidas, pois algumas delas podem ter procurado refúgio em lugares mais seguros", declarou o director do distrito local, Arun Pokharel, à agência noticiosa AFP.

Mais de 70 pessoas foram resgatadas, apesar das operações de resgate terem sido dificultadas por avarias nas telecomunicações na área, disse Pokharel.

A estação anual das monções (chuva intensa tropical) é crucial para o reabastecimento de água em toda a região sul da Ásia, mas também provoca várias mortes e destruição de infraestruturas.

O número de inundações e deslizamentos de terra mortíferos aumentou nos últimos anos no Nepal.

De acordo com peritos, as alterações climáticas e a construção de estradas podem ser a causa destas inundações.

Mais de 200 pessoas foram mortas em deslizamentos de terra e inundações durante a época das monções no ano passado no Nepal.