Joe Biden recebe hoje família de George Floyd, um ano após a sua morte

  • Joe Biden, Presidente dos EUA
Washington - O presidente norte-americano está "ansioso por ouvir as perspectivas [da família] e aquilo que têm a dizer", diz a Casa Branca.

Alguns membros da família de George Floyd viajam hoje para Washington, onde serão recebidos numa audiência privada com o presidente norte-americano, no dia em que se assinala o primeiro aniversário da morte do afro-americano de 46 anos de idade.

Este será o primeiro encontro presencial de Joe Biden com a família de Floyd, que morreu a 25 de Maio de 2020, às mãos da polícia de Minneapolis.

De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, Joe Biden está "ansioso por ouvir as perspectivas [da família] e aquilo que têm a dizer".

A reunião, porém, acontece numa altura de estagnação das reformas na polícia, incluindo da legislação criada em nome de Floyd que se esperava estar aprovada por esta altura, conforme escreve o Washington Post.

Hoje assinala-se o primeiro aniversário da morte de Floyd, que sucumbiu às mãos da polícia por, alegadamente, ter utilizado uma nota falsa de 20 dólares num minimercado. Floyd acabaria por morrer no mesmo dia e a sua morte deu um novo ímpeto ao movimento 'Black Lives Matter', nas ruas de Minneapolis logo no dia seguinte.

Alguns membros da família de George Floyd viajam hoje para Washington, onde serão recebidos numa audiência privada com o presidente norte-americano, no dia em que se assinala o primeiro aniversário da morte do afro-americano de 46 anos de idade.

Este será o primeiro encontro presencial de Joe Biden com a família de Floyd, que morreu a 25 de Maio de 2020, às mãos da polícia de Minneapolis.

De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, Joe Biden está "ansioso por ouvir as perspectivas [da família] e aquilo que têm a dizer".

A reunião, porém, acontece numa altura de estagnação das reformas na polícia, incluindo da legislação criada em nome de Floyd que se esperava estar aprovada por esta altura, conforme escreve o Washington Post.

Hoje assinala-se o primeiro aniversário da morte de Floyd, que sucumbiu às mãos da polícia por, alegadamente, ter utilizado uma nota falsa de 20 dólares num minimercado. Floyd acabaria por morrer no mesmo dia e a sua morte deu um novo ímpeto ao movimento 'Black Lives Matter', nas ruas de Minneapolis logo no dia seguinte.